Abril 2022

Relatório de desempenho

Planos atrelados a fundos de investimentos

Confira os relatórios de desempenho

  • ABSOLUTE

    ABSOLUTE ICATU I PREV

    • ABSOLUTE ICATU I PREV - 29.242.441/0001-81

      (Abril)

      O fundo apurou relevantes ganhos nas posições tomadas em juros americanos (curtos e intermediários) e vendidas na bolsa americana. Operações locais  também contribuíram positivamente, em especial a posição liquidamente vendida em bolsa, o par vendido na bolsa e no dólar, bem como a compra de inflação implícita longa. Finalmente, o livro de moedas trouxe ganhos especialmente através da posição vendida em Yuan.

      O fundo reduziu marginalmente o risco alocado em juros americanos, enquanto aumentou a exposição vendida na bolsa e comprada no Dólar – essa contra o Yuan. Na parte local, reduziu-se a posição vendida em Dólar e manteve-se a posição comprada em inflação implícita e a exposição neutra em bolsa – através de uma carteira de ações contra o índice.

  • ADAM CAPITAL

    ADAM ICATU PREV FIC FIM

    • ADAM ICATU PREVIDENCIÁRIO FICFIM- 25.681.955/0001-82

      (Abril)

      A prévia da inflação de abril sofreu uma significativa alta no núcleo, com destaque para a inflação de serviços. Diante de um quadro mais desafiador para a inflação, o BCE deverá ser mais firme na condução da sua política monetária. No Brasil, se por um lado a alta de 100 bps para SELIC na próxima reunião do COPOM será confirmada, não se espera a confirmação do término do ciclo de alta. A inflação de março foi, substancialmente acima das projeções do mercado, pressionando o cenário inflacionário no horizonte relevante de análise do comitê para a política monetária. O ambiente externo, apesar de mais desafiador nesse momento, continua positivo para países produtores de commodities, conforme registrado pelos dados da nossa balança comercial. O nosso portfólio sofreu com a intensidade do movimento de correção, bem como a perda de correlação de algumas classes de ativos, sendo necessária a redução de algumas posições. Apesar de surpreendidos pela intensidade e entender exagerado o comportamento de pressões para determinados ativos, o portfólio foi reequilibrado para adequar as oportunidades de investimentos as métricas de risco.

  • ALASKA ASSET MANAGEMENT

    ALASKA ASSET MANAGEMENT

    • ALASKA 100 ICATU PREVIDENCIÁRIO FI MM- 34.081.155/0001-11

      (Abril)

      O fundo Alaska 100 Icatu Previdenciário FIM obteve um retorno de -7,27%, inferior aos +0,83% do benchmark IMA-B e superior aos -10,10% do Ibovespa. O fundo, que possui alocação próxima a 100% em ações, teve como destaque positivo as posições em ações do setor de óleo e gás, enquanto do lado negativo o destaque foi o setor de mineração.

      Em abril, as participações no setor de shopping malls aumentaram, enquanto as participações no setor de óleo e gás reduziram. O fundo segue posicionado aproximadamente 100% em ações, sendo as duas posições mais relevantes dos setores de mineração e de óleo e gás.

    • ALASKA 70 ICATU PREV FIM- 29.722.458/0001-36

      (Abril)

      O fundo Alaska 70 Icatu Previdenciário FIM obteve um retorno de -4,95%, inferior aos +0,83% do benchmark IMA-B. O fundo, que possui alocação próxima a 70% em ações e o restante em renda fixa, teve como destaque positivo as posições em ações do setor de óleo e gás, enquanto do lado negativo o destaque foi o setor de mineração.

      Em abril, as participações no setor de shopping malls aumentaram, enquanto as participações no setor de óleo e gás reduziram. O fundo segue posicionado aproximadamente 70% em ações, sendo as duas posições mais relevantes dos setores de mineração e de óleo e gás..

  • APEX CAPITAL

    APEX CAPITAL

    • APEX LONG BIASED ICATU PREVIDENCIÁRIO FIM 70 - 29.732.909/0001-16

      (Abril)

      No mês de Abril de 2022, o fundo Apex Long Biased Icatu 70 Prev FIM apresentou retorno de -2,8% e o CDI +0,83%. Os destaques positivos em termos absolutos foram em Alimentos e Bebidas, Investimento no exterior e Saúde.  Os destaques negativos em termos absolutos foram em Transporte, Varejo, Energia e Serviços Financeiros.  O fundo terminou o mês com uma exposição líquida de 30,2% e bruta de 95%. A exposição bruta setorial do fundo está conforme a seguir: IMA-B 26,2%; Financeiro e Outros 21,8%; Consumo Cíclico 17%; Bens Industriais 14,6%; Consumo Não Cíclico 12,7%; Utilidade Pública 6,8%; ETF 5,6%; Petróleo, Gás e Biocombustíveis 5,5%; Materiais Básicos 3,2%; Saúde 1,6% e Tecnologia da Informação 1,2.

    • APEX LONG BIASED ICATU PREVIDÊNCIA FIM 49 - 20.814.969/0001-03

      (Abril)

      No mês de Abril de 2022, o fundo Apex Long Biased Icatu Prev 49 apresentou retorno de -1,9% e o CDI +0,83%. Os destaques positivos em termos absolutos foram em Alimentos e Bebidas, Investimento no exterior, Saúde e Indústria.  Os destaques negativos em termos absolutos foram em Transporte, Varejo, Energia e Serviços Financeiros.  O fundo terminou o mês com uma exposição líquida de 23,9% e bruta de 75%. A exposição bruta setorial do fundo está conforme a seguir: IMA-B 46,6%; Financeiro e Outros 15,2%; Consumo Cíclico 11,9%; Bens Industriais 10,2%; Consumo Não Cíclico 8,9%; Utilidade Pública 4,8%; ETF 3,9%; Petróleo, Gás e Biocombustíveis 3,8%; Materiais Básicos 2,3%; Saúde 1,1% e Tecnologia da Informação 0,8%.

  • ARX INVESTIMENTOS

    ARX INVESTIMENTOS

    • ARX TARGET ICATU PREV FIC FIM - 31.353.579/0001-08

      (Abril)

      O fundo teve uma rentabilidade de -0,62% em abril. A atribuição de performance negativa durante o mês foi explicada majoritariamente pelas posições compradas em bolsa local diante do cenário de maior aversão a risco global. Mesmo com uma carteira focada em exportadoras e a despeito da desvalorização do real, a saída forte de estrangeiros do país não poupou nenhum setor da bolsa brasileira. Em termos de posicionamento atual, o fundo segue sem alterações relevantes, através de posições compradas em bolsa local e aplicadas em juros reais.

    • ARX INCOME ICATU PREV FIM - 03.879.361/0001-48

      (Abril)

      O fundo teve uma rentabilidade de -4,88% no mês de abril. Sua carteira é balanceada, com limite de até 49% em renda variável, replicando a estratégia do fundo ARX Income FIC FIA. Os principais detratores de retorno da estratégia foram Americanas, Hapvida e BRF, enquanto as posições que trouxeram os maiores retornos positivos foram Petrobras, Vivo e BR Malls. As maiores exposições estão nos setores de bancos, varejo, mineração, petróleo e energia elétrica.. O restante da carteira é alocado em títulos públicos, balanceados entre  LFT e NTN-B.

    • ARX INCOME QUALIFICADO ICATU PREV 100 FIC FIA- 37.355.672/0001-20

      (Abril)

      O fundo teve uma rentabilidade neutra de -10% no mês de abril. Sua carteira replica a estratégia do fundo ARX Income FIC FIA. Os principais detratores de retorno da estratégia foram  Americanas, Hapvida e BRF, enquanto as posições que trouxeram os maiores retornos positivos foram Petrobras, Vivo e BR Malls. As maiores exposições estão nos setores de bancos, varejo, mineração, petróleo e energia elétrica.

    • ARX DENALI ICATU PREV FIC FI RF CP - 31.353.579/0001-08

      (Abril)

      O fundo teve uma rentabilidade de 0,83% em abril. A elevada volatilidade nos mercados levou mais uma vez os investidores a buscarem refúgio em aplicações conservadoras de renda fixa no mês de abril, seguindo a tendência observada nos últimos meses. A migração de recursos para a renda fixa comprimiu os prêmios de risco dos ativos de crédito privado de maneira generalizada, impactando positivamente a performance dos fundos no mês.

  • ATHENA CAPITAL

    ATHENA CAPITAL

    • ATHENA ICATU PREV FIM 70 - 29.045.319/0001-15 & ATHENA ICATU PREV FIM 49 - 26.680.218/0001-28

      (Abril)

      Como principal destaque positivo tivemos PRIO, que adquiriu o campo de Albacora Leste da Petrobrás. Outro destaque foi IGTI, que vidulgou dados operacionais do 1º Tri, sendo a empresa de shoppings listada com o maior crescimento (vs 2019) de vendas tanto no trimestre quanto em março. Como destaque negativo temos a NTCO, que soltou uma prévia operacional pior que o esperado, com The Body Shop sendo a marca mais preocupante. Outro destaque negativo foi HAPV, que além da divulgação de alguns dados piores que o esperado no 1T22 também foi afetada pela probabilidade do do piso salarial dos enfermeiros serem votados no Congresso o que aumentaria os custos do setor.

  • ATLAS ONE INVESTIMENTOS

    ATLAS ONE ICATU 70 PREV FIM

    • ATLAS ONE ICATU 70 PREV FIM - 33.520.932/0001-14

      (Abril)

      No mês de abril, o fundo apresentou desempenho negativo de 8,14%. Nos últimos 12 meses, o fundo apresentou uma variação negativa de -19,52%.

      Contra fluxo, não há argumento… No relatório gerencial do mês de março, defendemos a tese que veríamos um ponto de inflexão para os papéis cíclicos domésticos sob o argumento de que: 1) o valuation medido pelo Preço / Lucro (P/L) histórico já estava ajustado e não mais se encontrava acima das médias históricas; e 2) as revisões de lucro por ação (LPA) seriam positivas na margem.

      Estes pontos continuam válidos, entretanto, fomos “atropelados” pela expectativa de uma política monetária mais restritiva do FED e do BCB, aliado a um fluxo de venda estrangeiro no mês de abril, depois de seguidos meses de entrada de recursos. Junta-se a isso o fato de que os fundos institucionais locais registram 159 dias consecutivos de resgate, o que vêm gerando uma pressão vendedora passiva diariamente.

      Será a condução da política monetária a luz no final do túnel? Em nossa visão, o mercado necessita de maior transparência na trajetória do ciclo de alta da política monetária. No caso do Brasil, acreditamos estarmos próximos deste movimento, que pode selar o ciclo de alta de juros nas próximas duas reuniões.

      No caso do FED, as próximas reuniões darão um horizonte mais claro para a magnitude do aumento esperado. Ambas as situações podem levar o mercado a precificar mais adequadamente os ativos relacionados à crescimento. Neste sentido, sem querermos soar muito repetitivos, acreditamos que o valuation das ações já refletem em grande parte este movimento de alta e se encontram em patamares atrativos, principalmente quando consideramos que os três vetores do GERA apontam para contribuições positivas de retorno no longo prazo: Crescimento de Lucro, Fluxo de dividendos e Valuation (GERA – Retorno esperado da carteira).

       

  • AZ QUEST INVESTIMENTOS

    AZ QUEST

    • AZ QUEST RV PREV ICATU FIE FI MULTIMERCADO - 33.341.968/0001-30

      (Abril)

      No Brasil e no mundo, a inflação continuou sendo o tema principal em abril, marcado pela continuidade da guerra entre Rússia e Ucrânia e pela intensificação da estratégia “covid-zero” na China. Esses dois fatos marcantes têm sugerido reorganização menos célere das cadeias produtivas e maior persistência do processo inflacionário ao redor do globo. Na Europa, a última reunião do ECB trouxe poucas surpresas, sendo a reunião de junho mais relevante por trazer atualizações das projeções trimestrais do ECB. No entanto, os diretores adotaram um tom mais hawk ao longo do mês, reconhecendo o avanço da inflação e os riscos provenientes da guerra na Ucrânia. Nos EUA, houve a surpresa negativa com a divulgação do PIB do 1ª trimestre: -1,4% na variação trimestral anualizada (expectativas estavam em torno de +1%), com destaque para a contribuição negativa da balança comercial e positiva da demanda interna, ressaltando os sinais de um mercado de trabalho ainda aquecido. Já no Brasil, a inflação ao consumidor mantém-se persistente e elevando o pico em 12 meses. Em março, o IPCA acelerou para 1,62%, acumulando 11,3%, acima dos 10,54% observados nos 12 meses anteriores.

      O AZ Quest RV Prev Icatu fechou o mês de abril com queda de -5,0%, resultado acima do seu benchmark. Os maiores detratores de performance foram os setores de Varejo, Bancos e Mineração, enquanto Petróleo e Petroquímica, Agronegócio e Logística compensaram parte das perdas. Seguimos com maior exposição nos setores de Petróleo & Petroquímica, Varejo e Bancos.

    • AZ QUEST PREV ICATU CONSERVADOR FIC FI RF CP - 23.883.385/0001-88

      (Abril)

      O AZ Quest Icatu Conservador teve um rendimento de +0,87% no mês de abril, resultado em linha com a rentabilidade-alvo de longo prazo pensada para o fundo. As diversas estratégias apresentaram bons resultados no mês, com destaque para a carteira de debentures hedgeadas.
      O fundo está 66% alocado, sendo 47% em debêntures. São 22 setores, com destaque para os setores de  Elétricas, Bancos e Rodovias.

    • AZ QUEST INFLAÇÃO ATIVO PREV FIE FI RENDA FIXA - 34.442.059/0001-51

      (Abril)

      Em abril, o AZ Quest Inflação Ativo apresentou resultado positivo de 0,25%, enquanto o IMA-B apreciou 0,83%. Ao longo do mês, o resultado abaixo do benchmark veio de posições doadas em pré via opções de COPOM (que devolveram ganhos obtidos no mês de março), dado que o fundo está enquadrado em seu benchmark em termos de duration e exposição à inflação. No Brasil, a inflação ao consumidor mantém-se persistente e elevando o pico em 12 meses. Em março, o IPCA acelerou para 1,62%, acumulando 11,3%, acima dos 10,54% observados nos 12 meses anteriores.

       

    • AZ QUEST ICATU MULTI PREV FIC FIM- 18.534.967/0001-19

      (Abril)

      No Brasil e no mundo, a inflação continuou sendo o tema principal em abril, marcado pela continuidade da guerra entre Rússia e Ucrânia e pela intensificação da estratégia “covid-zero” na China. Esses dois fatos marcantes têm sugerido reorganização menos célere das cadeias produtivas e maior persistência do processo inflacionário ao redor do globo. Na Europa, a última reunião do ECB trouxe poucas surpresas, sendo a reunião de junho mais relevante por trazer atualizações das projeções trimestrais do ECB. No entanto, os diretores adotaram um tom mais hawk ao longo do mês, reconhecendo o avanço da inflação e os riscos provenientes da guerra na Ucrânia. Nos EUA, houve a surpresa negativa com a divulgação do PIB do 1ª trimestre: -1,4% na variação trimestral anualizada (expectativas estavam em torno de +1%), com destaque para a contribuição negativa da balança comercial e positiva da demanda interna, ressaltando os sinais de um mercado de trabalho ainda aquecido. Já no Brasil, a inflação ao consumidor mantém-se persistente e elevando o pico em 12 meses. Em março, o IPCA acelerou para 1,62%, acumulando 11,3%, acima dos 10,54% observados nos 12 meses anteriores.

      A maior contribuição positiva veio de posições em índices de Equity internacionais, que consistem em vendas de bolsas americanas (S&P e Nasdaq), via futuros e opções, contra a compra de índice de ações chinesas. Também tivemos ganhos em posições em Juros Internacionais, especialmente compradas nas taxas de juros europeias e em menor grau nas americanas, em inclinações nestas e na curva de juros britânica, e por fim no book de moedas offshore, comprado em Dólar Australiano, Peso Mexicano e Coroa Sueca, contra venda de Reminbi Chinês, Euro, Franco Suíço e Yen Japonês. A maior contribuição negativa foi em juros locais, sendo que grande parte foi devolução dos ganhos obtidos em opções de COPOM no mês anterior, e o resto foi uma posição pequena doada na parte intermediária da curva DI.

       

       

       

  • BAHIA ASSET MANAGEMENT

    BAHIA ASSET MANAGEMENT

    • BAHIA AM PREV ICATU FIC FIM- 39.281.314/0001-45

      (Abril)

      Atribuição de Performance e Perspectivas
      O fundo teve resultado positivo, com ganhos em Renda Fixa e neutros em Renda Variável. Em Renda Fixa, os ganhos vieram de posições tomadas em juros nos Estados Unidos; compradas em inflação curta e tomadas em juros e em inclinação no Brasil; vendidas em AUD, NZD e CNH. As perdas vieram de posições aplicadas em juros reais no Brasil, compradas em BRL, CLP e CAD. Em Bolsa, os ganhos vieram de posições vendidas no mercado internacional. As perdas vieram de posições compradas em Commodities.
      Um mês de forte aperto das condições financeiras em meio à contínua reprecificação da política monetária dos principais bancos centrais do mundo, à crescente incerteza acerca da atividade econômica chinesa e ao prosseguimento do conflito entre Rússia e Ucrânia. A junção desses fatores suportou a continuação do movimento de alta de juros do mês anterior, além de grandes movimentos de aversão ao risco e alta do dólar. No Brasil, os ativos brasileiros – tanto o Real como a Bolsa – tiveram performances ruins no mês.
      Posicionamento Atual
      Consideramos que a economia global deve seguir em expansão em ritmo menos intenso devido ao aperto de condições financeiras em curso. Em Renda Fixa, temos posições tomadas em juros nos Estados Unidos e no Brasil; compradas em inflação curta e aplicadas em juros reais longos no Brasil; compradas em BRL, CAD e CLP; vendidas em NZD, AUD e CNH. Em Bolsa, temos posições compradas em Commodities (Petróleo, Mineração e Siderurgia) e em bancos. No exterior, temos posições relativas compradas em empresas americanas de valor e vendidas em empresas americanas de crescimento; e vendidas no mercado externo através de S&P, Nasdaq e DAX.
  • BNP PARIBAS ASSET MANAGEMENT

    BNP PARIBAS

    • BNP PARIBAS ICATU SEG FI RF PREV CP - 22.809.036/0001-53

      (Abril)

      As incertezas globais se intensificaram no mês com: i) o conflito na Ucrânia se prolongando e caminhando para efeitos humanitários e inflacionários preocupantes; ii) o Fed calibrando o tom para uma postura mais hawkish, indicando uma taxa terminal maior e em ritmo mais célere; iii) rápida deterioração da perspectiva de crescimento na China frente sua política de Covid zero. Somados, todos os riscos acabaram pesando no mau desempenho dos ativos locais reflexo da alta de juros americanos e fortalecimento do Dólar. Destacamos a divulgação da inflação bem acima do esperado em março (1,62% vs expectativa de 1,34%), fenômeno sincronizado em termos globais. O IPCA-15 de abril veio melhor que esperado (1,72% vs 1,84%), porem qualitativamente ruim, com núcleos acelerando (media 10,3%, vindo de 9,5%). Mesmo com forte abertura na curva de juros nominal, nosso portfólio mais concentrado em NTN-B não só protegeu como gerou alfa aos fundos, resultado uma vez mais do carrego elevado desses ativos.

  • PLURAL

    BRASIL PLURAL CRÉDITO CORPORATIVO ICATU PREV CP FIC FIRF

    • BRASIL PLURAL CRÉDITO CORPORATIVO ICATU PREVIDÊNCIA CP FIC FIRF - 23.263.359/0001-57

      (Abril)

      No mês de abril, os setores de materiais básicos e financeiro contribuíram positivamente enquanto os setores de varejo e bens de consumo foram os principais detratores do desempenho relativo do fundo.

      Como falamos anteriormente nesse relatório e em relatórios anteriores, o fim do ciclo de aperto monetário está próximo. Juntamente um valuation atrativo e revisões positivas nas estimativas dos setores cíclicos domésticos, acreditamos que a exposição nesses setores deve gerar excessos de retorno importantes nos próximos doze meses.

  • BOGARI CAPITAL

    BOGARI VALUE ICATU PREV FIM

    • BOGARI VALUE ICATU PREV FIM - 29.722.437/0001-10

      (Abril)

      Atribuição:

      O fundo teve os ativos abaixo como destaques de atribuição de performance:

      Positiva- ELET3, PRIO3

      Negativa- HAPV3, NTCO3, BIDI11, AMER3, VIBR3

      Posicionamento:

      A carteira do fundo segue composta por empresas com bons fundamentos e com a perspectiva de apresentar bons resultados nos próximos anos. O fundo tem posições concentradas nos setores de saúde, energia elétrica, bancos/serviços financeiros e consumo/varejo. No setor de saúde temos posições em Hapvida, Rede Dor e Oncoclínicas. Em energia elétrica temos como destaque posições na Eneva e Energisa. Em bancos/serviços financeiros seguimos com posições em Banco Inter e BTG Pactual. No setor de consumo temos Vibra Energia e Natura.

       

  • BTG PACTUAL ASSET MANAGEMENT

    BTG PACTUAL

    • BTG PACTUAL ICATU CONSERVADOR FICFI RF CRÉD PRIV PREV - 02.782.911/0001-43

      (Abril)

    • ICATU BTGP ABSOLUTO LS PREV FIC MULTI - 41.287.516/0001-46

      (Abril)

  • BUTIÁ INVESTIMENTOS

    BUTIÁ TOP ICATU SEG PREVIDÊNCIA FIRF CP

    • BUTIÁ TOP ICATU SEG PREV FI RF CP - 30.507.510/0001-10

      (Abril)

      Em abril, o BUTIÁ TOP ICATU SEG PREVIDÊNCIA FIRF CP apresentou rentabilidade de +1,15% (138,32% do CDI). Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de +8,55% (120,63% do CDI). Ao final do mês, o carrego bruto foi de CDI +1,89% e a duration de 2,43 anos.

      A dinâmica do fundo reflete a gestão ativa da casa. Desinvestimentos da debênture de Direcional e Cosan Logística. Também desinvestimentos de uma LF do Banco Itaú, que dada a dinâmica de mercado, possibilitou a saído com um bom ganho de MTM. Na ponta compradora, alocamos marginalmente na debênture de Cury e iniciamos uma posição em uma nova emissão de Energisa, que apresenta uma excelente qualidade de crédito e um bom prêmio.

      O excelente retorno no mês também pode ser justificado pelos fechamentos dos spreads e pela remarcação dos títulos financeiros por parte de nosso administrador.

       

  • CA INDOSUEZ BRAZIL S.A. DTVM

    CA INDOSUEZ

    • CA INDOSUEZ ICATU PREVIDÊNCIA FIRF CP - 12.796.193/0001-18

      (Abril)

      Mês: 0,85% / 102,41% CDI

      Acumulado 2022: 3,73% / 113,84% CDI

      12 meses: 9,50%/ 134,17% CDI

      O fundo manteve em abril a sequencia de desempenhos expressivamente superiores ao CDI, com um retorno nominal de 0,85% (equivalente a 102%/cdi). Nos fundos em CDI, as principais contribuições na performance vieram dos ativos indexados ao %/CDI, com destaque para as Letras Financeiras. Incrementamos os portfólios com algumas oportunidades no mercado secundário em titulos corporativos estruturalmente high grades, como Klabin, Suzano, Cogna e Eletrobrás.A taxa de retorno contratada (carrego), está em CDI+0,49%. Seguimos alocados, majoritariamente, em Letras Financeiras de Bancos de primeira linha. Permanecemos com o nível de cautela máximo e convictos com os preços nos ativos com vencimentos próximos de 2023, tanto pela ótica de curva de juros quanto do prêmio de crédito.

  • CANVAS CAPITAL

    CANVAS ICATU PREV

    • CANVAS ICATU PREV FICFIM PREV- 24.405.282/0001-75

      (Abril)

      O Enduro Prev teve um resultado negativo de 0,4% no mês. EM 2022, acumula alta de 3,5% no ano, contra CDI que sobe 3,3% até 29/04.

      Quanto à performance do Fundo, na parte local, houve perdas nas estratégias aplicadas em juros nominais na parte intermediária da curva. Posições compradas em papéis atrelados à inflação apresentaram resultados levemente positivos.  Posições compradas em Real tiveram resultados negativos.  E, posições em bolsa local apresentaram resultado negativo, vindo principalmente por conta de ações específicas.

      Posicionamento atual: O Fundo possui posições aplicadas em juros nominais na parte curta da curva de juros e posições aplicadas em papeis atrelados à inflação na parte intermediária da curva. Posições compradas em bolsa via índice e ações específicas e, em câmbio, contunuamos com posições compradas em real.

      O dólar que encostou nos R$ 4,60 e voltou a R$ 5,00, e encerrou o mês com alta de 6%, cotada a R$ 4,96. Já o Ibovespa que iniciou abril com 120 mil pontos e fechou perto dos 108 mil pontos, com queda de 10% (pior mês desde março 2020). No Brasil, a expectativa de alta na inflação faz o Banco Central discutir alta da Selic em 1pp na reunião de maio, em linha com o mercado. Juros saíram de 2% para 11,75%, com possibilidade de parar em 12,75% (viés de mais alta).  Já nos EUA, em abril, o S&P 500 caiu 8,8%, o Dow caiu 4,4% e o Nasdaq  -13,3%, registrando seu pior mês desde 2008, pressionado por taxas de juros crescentes, inflação galopante e lucros abaixo do esperado de algumas das maiores empresas de tecnologia. Nos EUA, a declaração do Fed de que uma alta de 0,5pp está “sobre a mesa” para o mês de maio, deixou os mercados ainda mais nervosos.Muitos ainda são os fatores para ficarmos atentos: inflação persistente e desaceleração global, alta de juros globais, lockdown na China, invasão na Ucrânia sem arrefecimento, Rússia ameaçando reduzir fornecimento de gás, preços das commodities em alta.

  • CAPITÂNIA

    CAPITÂNIA MULTIPREV ICATU RF CP

    • CAPITÂNIA CREDPREVIDÊNCIA ICATU FIC FIRF CP 27.239.065/0001-40

      (Abril)

      Os fluxos de captação em fundos de renda fixa e crédito não parecem desacelerar, especialmente agora com a retomada da volatilidade e recentes perdas em ativos de risco. A realocação dos fundos continua sendo o grande desafio dos gestores especialmente pelo fato de que à medida que chegamos perto das eleições o mercado primário deve ficar cada vez mais escasso com grande parte das empresas entrando no modo wait and see. Entendemos que nesse cenário precisamos ficar bem atentos a oportunidades de desinvestimento e realocação em ativos com menor risco de liquidez e maior carrego. Com isso em mente aceleramos algumas vendas no mercado secundário e concentramos esforços em alocações de ativos estruturados.

       

  • CLARITAS INVESTIMENTOS

    CLARITAS INVESTIMENTOS

    • CLARITAS ICATU PREV FIE FIC FIM- 37.627.900/0001-73

      (Abril)

      O mês de abril foi de queda para os ativos de risco, com a piora do lockdown na China impactando as expectativas de crescimento, e a continuidade da guerra na Ucrânia, piorando os problemas logísticos e de oferta. A inflação seguiu pressionada, enquanto os dados de atividade surpreenderam negativamente. O FED demonstra um desconforto cada vez maior com a inflação, mas os membros procuraram conter as especulações de um ritmo de alta acima de 0.50% nas próximas reuniões, julgando muito agressivo para o momento. No ambiente doméstico, a curva de juros subiu seguindo o movimento global, e a bolsa e o real sofreram. O fluxo estrangeiro que vinha sustentando o mercado perdeu força e as commodities arrefeceram no fim do mês, acompanhando as restrições na China. Na esfera política, o calendário eleitoral ganhou destaque, com a falta de consenso ao longo do mês para a definição da terceira via, e acirramento da polarização dos candidatos.

      Mantivemos o aspecto dinâmico nos Juros Nominais em relação aos Juros Reais – operando inclinações/inflação implícita, com resultado negativo. Aumentamos a posição tomada em Juros Americanos com bom resultado. Em bolsa, reduzimos a posição comprada, conseguindo um bom resultado relativo, com a carteira e as proteções minimizando as perdas. Foram destaque positivo as nossas posições no setor de Utilidades Públicas, e tiveram destaque negativo as posições no setor de Mineração e no setor de Bancos. Iniciamos uma posição vendida na bolsa americana com resultado positivo. No book de moedas, obtivemos retorno negativo no Real e positivo em cross de países Desenvolvidos e Emergentes.

      POSIÇÕES ATUAIS

      Mercado de Juros:

      Posição aplicada em vértices intermediários

      Posição aplicada na parte intermediária da curva de juros reais

      Posição tomada em Treasury de 10 anos

      Mercado de Bolsa:

      Carteira com cases de maior convicção

      Posição defensiva em índice e opções de venda

      Papéis com Beta

      Posição vendida em bolsas internacionais

      Mercado de Moedas:

      Posição em cross de desenvolvidos e vendida em Emergentes

      Posição comprada em real contra dólar

       

       

  • CONSTÂNCIA INVESTIMENTOS

    CONSTÂNCIA INVESTIMENTOS

    • CONSTÂNCIA ICATU PREV FIM CP- 33.768.898/0001-00

      (Abril)

      O Fundo entregou uma rentabilidade de -1,42% no mês e acumula 0,96% no ano. As estratégias Long Short e Long Only Sistemática baseada em fatores de risco tiveram contribuição de  -0,74%, a posicao em renda fixa contribuiu com -0.48%. A alocação de risco entre as classes de ativos e estratégias permaneceu praticamente estável, comprados em 50% e 17% vendidos em relação ao P.L. do fundo nas estratégias sistemáticas em ações, a alocação offshore segue zerada; renda fixa com alocação de  59% do P.L. taxas e carrego explicam os outros -0,21%.

  • CONSTELLATION ASSET MANAGEMENT

    CONSTELLATION ICATU 70 PREV FIM

    • CONSTELLATION ICATU 70 PREV FIM- 30.178.912/0001-19

      (Abril)

      O Constellation Icatu 70 Prev FIM apresentou uma performance de -8,46% vs -10,10% do Ibovespa em Abril de 2022. Os principais detratores do mês foram Consumo, Instituições Financeiras e Saúde. O tema principal entre os detratores nos últimos meses tem sido o baixo desempenho das ações de empresas de crescimento, especialmente quando comparado com o setor de commodities (no qual o fundo tem uma exposição bem menor do que a do Ibovespa). Em tempos de incertezas globais e locais como este, o desempenho relativo das ações fica descorrelacionado e, no curto prazo, a carteira pode perder ou ganhar, sem que haja uma mudança real nos fundamentos das empresas. Após um aumento surpreendentemente acentuado da taxa de juros brasileira nos últimos meses, principal fator por trás da forte correção nos preços das ações e outros ativos, vemos uma tendência maior de baixa do que de alta para a taxa de juros dado que a curva de juros pré já está no high dos últimos anos. Estamos muito confiantes nos fundamentos dos nossos negócios e acreditamos que é melhor resistir a uma eventual volatilidade do que tentar acertar o timing do mercado e correr o risco de ficar fora de histórias de grande criação de valor.

  • CTM INVESTIMENTOS

    CTM GÊNESIS

    • CTM GÊNESIS ICATU FIM PREV - 39.687.570/0001-37

      (Abril)

  • DAHLIA CAPITAL

    DAHLIA CAPITAL

    • DAHLIA GLOBAL 50 ICATU PREV FIC FIM - 38.033.115/0001-55

      (Abril)

      Atribuição de Performance:

      Três grandes riscos impactaram o mercado no último mês: a continuação do conflito entre Rússia e Ucrânia, sem uma perspectiva clara de conclusão, o movimento de alta de juros nos Estados Unidos e lockdowns na China, contra a COVID. A inflação ainda alta elevou os juros, levando a um cenário de aversão a risco. O S&P500, índice da bolsa americana, caiu 8.8% no mês e os juros de 10 anos nos Estados Unidos subiram 60bps para 2.93%. Para o fundo, as posições compradas em dólares e o posicionamento em algumas commodities foram os destaques positivos.

      Posicionamento Atual:

      A volatilidade nos mercados pode continuar, por conta do processo de alta de juros nos Estados Unidos e depreciação da moeda chinesa. O fundo continua comprado em commodities, em dólares e em uma cesta de ações principalmente em países desenvolvidos.

       

  • EQUITAS INVESTIMENTOS

    EQUITAS INVESTIMENTOS

    • EQUITAS PREV II ICATU FIC FIA - 35.354.896/0001-91

      (Abril)

      No mês de abril, o Equitas Prev II Icatu FIC FIA apresentou uma performance de -11,92%.

      A atenção dos mercados segue sendo acerca dos sinais do ciclo inflacionário no mundo. Durante o mês, apesar do núcleo de inflação americana ter vindo ligeiramente melhor que o esperado, as taxas das treasuries de 10 anos do governo americano subiram 60bps para 2,93%, indicando que um aperto adicional das condições financeiras deverá ser necessário para conter a inflação. Isso levou a uma queda dos índices de ações ao redor do mundo no mês: S&P500 -8,8%, Nasdaq -13,3%, Eurostoxx -7,2% e EEM (índice de mercados emergentes) -6,1% em dólar. No Brasil, o índice IPCA veio consideravelmente pior que o esperado (+1,62% vs +1,35%), colocando dúvidas sobre quando será o pico de inflação por aqui, apesar de o ciclo de aperto estar muito mais avançado que nos mercados desenvolvidos. Além disso, em abril houve saída de fluxo estrangeiro na bolsa brasileira, diferentemente dos outros meses do ano em que houve forte ingresso, levando o Brasil a ter a pior performance no mês dentre os emergentes (EWZ -13,3%).

      Apesar do cenário turbulento, enxergamos uma grande assimetria positiva para nossos investidores com foco no longo prazo. Sem termos a pretensão de adivinharmos a direção do mercado no curto prazo, vemos um descolamento bem grande entre fundamento e preço das ações da nossa carteira. Vemos um cenário bastante difícil precificado, dando margem de segurança para investimento atual. Em raras ocasiões vimos nosso portfólio com uma combinação tão favorável de empresas diferenciadas, com alto potencial de crescimento, negociadas a preços tão deprimidos.

  • FINACAP INVESTIMENTOS

    FINACAP ICATU

    • FINACAP ICATU PREVIDENCIÁRIO 70 FIM- 33.499.011/0001-17

      (Abril)

      O fundo entregou rentabilidade de -4,13%. Em 12 meses o retorno do fundo é de 0,82%. Desde o início, a estratégia entrega rentabilidade de 23,20%.

      As principais exposições setoriais são: Petróleo e Gás (10,32%), Energia Elétrica (8,41%), Mineração (6,81%), Bancos (5,94%), Papel e Celulose (4,94%), Telecomunicações (4,22%), Siderurgia e Metalurgia (4,13%), Exploração de Imóveis (3,82%), Transporte (3,78%), Construção Civil (2,53%), Seguradoras (1,88%), Varejo e Consumo (1,50%), Tecnologia (1,48%) e Material de Transporte (1,32%)

      As principais contribuições setoriais para o desempenho em abril foram: Energia elétrica (+0,13%), Material de transporte (+0,02%), Telecomunicações (-0,03%), Varejo e consumo (-0,18%), Petróleo e Gás (-0,21%), Tecnologia (-0,25%), Transporte (-0,26%), Siderurgia e metalurgia (-0,29%), Exploração de imóveis (-0,28%), Seguradoras (-0,46%), Papel e Celulose (-0,49%), Construção civil (-0,50%), Mineração (-0,84%) e Bancos (-0,89%)

      Abril foi um mês de grande volatilidade para os mercados. O Ibovespa registrou a pior performance mensal desde março de 2020, mês de eclosão da pandemia nos mercados. Os mercados internacionais também corrigiram fortemente devido às expectativas que o Federal Reserve deve seguir a todo vapor com seu plano de acelerar o processo de aperto das condições financeiras em função do processo inflacionário e os lockdowns mais severos na China. O mercado de ações segue negociando com valuation extremamente atrativo

  • FORPUS CAPITAL

    FORPUS CAPITAL

    • FORPUS 100 ICATU PREV FIC FIA 38.281.397/0001-00

      (Abril)

      O Forpus 100 Icatu Prev FIC FIA caiu 4,52% em abril contra uma alta de 0,83% do IMA-B no mesmo período. Os destaques negativos do mês foram posições compradas nos setores de Consumo e Varejo (-1,50%), Mineração e Siderurgia (-0,88%) e Tecnologia (-0,53%). Os destaques positivos do mês foram posições compradas nos setores de Utilidade Pública (0,16%) e Óleo e Gás (0,12%). Acreditamos que os bancos centrais dos países desenvolvidos terão muita dificuldade em elevar os juros reais para patamares neutros sem provocar uma queda violenta nas bolsas de valores. Este cenário pode forçar o Fed a adotar um discurso mais acomodativo em um futuro não muito distante, o que poderia desencadear nova rodada de alta das commodities e da inflação. Voltamos a aumentar exposição nos setores exportadores da bolsa brasileira.

  • FRANKLIN TEMPLETON INVESTIMENTOS

    FRANKLIN TEMPLETON

    • ICATU SEG FRANKLIN TEMPLETON PREV FIM- 21.818.801/0001-39

      (Abril)

  • IGUANA INVESTIMENTOS LTDA.

    FUNDAMENTA

    • ICATU SELEÇÃO JÚPITER PREVIDENCIÁRIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO 31.248.087/0001-44

      (Abril)

       

       

  • GALAPAGOS CAPITAL

    GALAPAGOS CAPITAL

    • GALÁPAGOS ICATU DARWIN PREVIDENCIA GLOBAL FICFI MM - 37.279.513/0001-93

      (Abril)

      0,59% | 5,90% no ano, 180% do CDI Dentro desse contexto, tomar risco é muito desafiador. Os chamados bear markets são caracterizados por quebras de correlações e aumento agudo da volatilidade. Acreditamos que estamos começando a entrar nesta dinâmica de formação de preço irregular para os mercados. A tendência parece clara de que parte relevante do processo de desinflação necessita da queda dos preços dos ativos. O problema disto e que essas tendências de queda quase nunca são “controladas”. Em renda fixa estamos tomados na curva de juro longa americana dentre as principais posições estruturais. É difícil saber até onde os movimentos de ajuste podem ir, mas dado que estamos apenas no início do ciclo de aperto nos EUA, é difícil enxergar algum catalisador para reverter a tendência de queda no preço dos ativos de risco. Na parte de Commodities na visão de médio prazo, ainda estamos construtivos com commodities, mas a medida que a queda dos preços dos ativos acelera, a tendência é que arraste todas as classes sem distinção. Portanto, reduzimos bastante nossa posição e na classe, apesar de termos mantido a posição comprada em ouro. Em moedas considerando o cenário descrito, optamos por não estar posicionados de forma estrutural na classe, montando apenas posições táticas. Montamos uma posição, com baixa exposição de risco, comprados no Real Brasileiro e vendidos no Ibovespa (posicionamento de valor relativo), por vemos a bolsa com maior risco de queda do que a moeda nesses níveis. Na renda variavel como outra importante posição estrutural estamos vendidos na bolsa americana.

  • GARDE INVESTIMENTOS

    GARDE ASSET MANAGEMENT

    • GARDE ARAMIS ICATU PREV FIC FIM 29.275.210/0001-74

      (Abril)

      Em abril, as estratégias que contribuíram positivamente foram juros globais, ações, cupom cambial e commodities. Do lado negativo, tivemos as estratégias quantitativas/sistemáticas, renda fixa brasileira e moedas. O mês foi marcado por forte performance negativa nas bolsas (Ibovespa -10%, S&P -9%, Nasdaq -13 %) e conseguimos, através de uma gestão ativa, um resultado positivo na estratégia de ações. Em juros globais o resultado positivo veio das posições tomadas em juros dos EUA e da Índia, seguimos acreditando nas pressões inflacionárias persistentes em vários países ao redor do mundo e num mercado de trabalho apertado e resiliente nos EUA. No cupom cambial a posição continua performando bem num cenário de abundância de dólar spot e cada vez mais altas precificadas nas curvas de juros americanas. Em commodities, os ganhos vieram das posições em ouro, petróleo e diesel.

  • GAUSS CAPITAL

    GAUSS ICATU PREV FIC FIM

    • GAUSS ICATU PREV FIC FIM- 26.343.792/0001-90

      (Abril)

      Em abril, o Gauss Prev Icatu (“Fundo”) registrou ganho de 2,06%. Os riscos de estagflação global se intensificaram no mês. As tensões geopolíticas na Europa seguiram elevadas com a estagnação das negociações pelo cessar fogo na Ucrânia, além do corte do abastecimento de gás na Polônia pela Rússia. Na China, o elevado número de casos de Covid tem reafirmado os lockdowns, com impactos relevantes na atividade local e cadeia de suprimentos. Nos Estados Unidos, após dados de inflação de salários fortes e retórica mais hawkish do Fed, o mercado passou a precificar probabilidade de altas de 75bps. Dessa forma, as bolsas registraram quedas acentuadas (SPX -8.9%, Nikkei -3.4%, Ibov -10%) e as treasuries abriram cerca de 50bps. O dólar se fortaleceu contra emergentes e desenvolvidos, refletindo o aumento do juro real e deterioração das expectativas de crescimento na Europa e China. Assim, o Fundo registrou ganhos na carteira de ações onshore – sobretudo nos nomes vendidos, nas posições vendidas em moedas de países emergentes, tomadas na Polônia e Turquia, mais que compensando as perdas na debênture da Vale, vendidas na volatilidade do iene e compradas em índices de ações offshore.

       

      Posicionamento: No mercado externo, mantemos a preferência por ações ligadas à reabertura no Japão, airlines e hospitalidade nos Estados Unidos. Além disso, mantemos posições compradas em dólar contra uma cesta de moedas (como yuan, iene, euro e a lira turca) e compradas nas treasuries longas, e mantemos posições tomadas na Polônia e Turquia. Enquanto no mercado local voltamos à posição comprada no real. Por fim, mantemos posições relevantes compradas na debênture participativa de Vale e em ações selecionadas com hedge no índice.

  • GIANT STEPS CAPITAL

    GIANT STEPS CAPITAL

    • GIANT PREV ICATU I FIE FIC FIM - 35.927.113/0001-11

      (Abril)

      Atribuição de Performance
      O fundo terminou o mês de abril com resultado positivo. Os principais ganhos vieram das posições tomadas em juros globais. As principais detratoras de performance foram as posições vendidas em dólar e compradas em equities.

      Posicionamento Atual
      O fundo começa maio com uma redução nas posições em equities e moedas – principalmente em real contra outras moedas. O fundo segue com um viés tomado em juros ao redor do mundo e comprado em commoditties, com destaque para os setores de energia, soja e trigo.

       

  • HIX CAPITAL

    HIX CAPITAL

    • HIX ICATU PREVIDENCIÁRIO LONG ONLY QUALIFICADO FIC FIM 100 - 29.800.227/0001-01

      (Abril)

      Posicionamento Atual No último mês, a tendência mundial de aperto monetário continuou, assim, os bancos centrais da maioria dos países desenvolvidos manteve apertando as condições financeiras diante do cenário incrementalmente inflacionário a nível global. Além disso, o Fed elevou a taxa de juros para 0.5pp com uma tendência de levá-la para acima do neutro ainda esse ano.

      No cenário doméstico é importante ressaltar a apreciação da taxa de câmbio, que pode refletir em um cenário prospectivo para a economia. Por fim, o elevado preço de commodities contribui positivamente para gerar um superávit primário do ponto de vista fiscal.

      Cremos que as empresas do portfólio da HIX possuem operações bem estruturadas, balanço sólido, time de gestão competente, barreiras de entrada e vantagens competitivas, ocasionando uma forte estrutura para o próximo ano. As maiores posições compradas são: Eneva (9,1%); Orizon (8,5%) e Light (7,3%).

      Atribuição de Performance

      O HIX Icatu PREV, nesse mês, encerrou com retorno negativo de -6,65%, enquanto o Ibovespa fechou em -10,1%.

      As maiores contribuições de performance do fundo foram Orizon (ORVR) com +1,09%, Boa Safra (AGRO) com +0,53% e PRIO com +0,22%. Em contrapartida o Hapvida (HAPV) contribuiu negativamente em-2,83%, Klabin (KLBN) em -0,97% e Eneva com -0,66%.

      Seguimos otimistas, principalmente em relação às empresas do nosso portfólio, que possuem um perfil equilibrado, diversificado, sem alavancagem, líquido e sem concentrações excessivas, já que são empresas de alta qualidade.

  • IBIUNA INVESTIMENTOS

    IBIUNA PREV ICATU FIC FIM

    • IBIUNA PREV ICATU FIC FIM - 18.041.877/0001-96

      (Abril)

      O principal destaque seguiu com o livro de juros, com posições tomadas em curvas de países desenvolvidos e emergentes. No Brasil, posições em inflação implícita também tiveram retornos relevantes.

      Na renda fixa no Brasil: reduzimos a alocação a posições compradas em inflação implícita e permanecemos com posições aplicadas em juros reais assim como trades de valor relativo nas curvas de juro real e de implícitas. No mundo desenvolvido, seguimos com viés tomador de juros em países do G10 diante de pressões persistentes de inflação, adicionando risco ao continente Europeu e à Ásia. No mundo emergente, reduzimos o risco alocado à região, mas ainda temos posições tomadas em juros no Leste Europeu e Oriente Médio. Permanecemos com baixa exposição direcional em moedas, tendo reduzido a exposição tática ao Real. Na classe de commodities, temos pequena exposição vendida em ouro e comprada em petróleo.

  • ICATU VANGUARDA

    ICATU VANGUARDA

    • COMENTÁRIO GERAL

      Os mercados experimentaram os impactos do ambiente de aversão ao risco no mês de abril. Não houve trégua em relação à guerra, o que trouxe o entendimento de que as novas pressões inflacionárias serão persistentes e, com isso, nova rodada de discursos mais duros de bancos centrais importantes. O mês também contou com efeitos de uma desaceleração mais pronunciada na China, principalmente por conta dos lockdowns recentes, aplicados a partir da política de covid zero do país, com potencial de agravar os problemas nas cadeias de suprimento globais. Autoridades chinesas demonstraram disposição em estimular a economia, mas não parece ser o suficiente para garantir o crescimento esperado. O Brasil experimentou os efeitos deste ambiente, com forte impacto sobre o real. Além disso, surpresas inflacionárias levaram a novas rodadas de revisões altistas da inflação corrente e das expectativas. Com isso, o risco aumentou consideravelmente e deixa o Banco Central em situação ainda mais complexa, dificultando seus planos de finalizar o ciclo de alta de juros em maio.

       

       

    • ICATU VANGUARDA DIVIDENDOS FIA PREVIDENCIÁRIO - 36.617.562/0001-26

      (Abril)

      O fundo Icatu Vanguarda Dividendos tem como principais participações VALE3 – Vale (13,04%), ITSA4 – Itaúsa (9,22%), BBDC3 – Bradesco (6,81%).

    • ICATU VANGUARDA FIC FI RF PLUS PREV - 04.223.291/0001-38

      (Abril)

      No mês de abril o IV RF Plus rendeu 0,86%, contra 0,83% do CDI. Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de 7,47%, contra 7,08% do CDI.
      O portfólio de crédito privado representa 28% do patrimônio e agregou 6 bps ao fundo no período. Em relação à parcela de risco de mercado, abril foi um mês de abertura de juros reais, de juros nominais e das inflações implícitas. Os dados de inflação seguem pressionados ao redor do mundo, refletindo os impactos da pandemia e, mais recentemente, da guerra entre Rússia e Ucrânia. Por conta deste cenário, o Banco Central Americano, FED, seguiu em uma retórica mais hawkish, ratificando aperto monetário mais rápido do que o previsto anteriormente. No Brasil não foi diferente, com dados de inflação ainda elevados e disseminados, o mercado voltou a colocar prêmio na curva, questionando o fim do ciclo já na próxima reunião. Além disso, soma-se ao cenário mais desafiador para a economia global, o nosso risco fiscal, exacerbado por conta da pressão dos servidores públicos, e até mesmo greve de certas categorias, que demandam aumentos salariais. Diante desses fatos, após boa performance dos juros nominais, reduzimos nossa exposição aplicada.

       

    • ICATU VANGUARDA FOF FI MM PREV CRÉD PRIV - 33.520.911/0001-07

      (Abril)

      Trata-se de um fundo multi classe e multi gestor com gestão ativa. A gestão ativa é responsável por escolher as melhores oportunidades entre as grandes classes de ativos existentes, decidir os pesos/tamanhos em cada classe (periodicidade trimestral e anual) e decidir os melhores gestores em cada um destes segmentos. Os pesos entre as diferentes classes de ativos assim como os gestores escolhidos variam com o tempo de acordo com parâmetros qualitativos, quantitativos e analises macro econômicas fundamentalistas. Este mês o fundo rendeu -2,88%.

    • ICATU VANGUARDA HEDGE FI MM PREV - 28.557.920/0001-24

      (Abril)

       

    • ICATU SEG GLOBAL EQUITY INCOME 10 FI MM PREVIDENCIÁRIO- 28.557.951/0001-85

      (Abril)

      No mês o fundo rendeu 1,30% e nos últimos 12 meses apresentou um rendimento de 6,52%. A parcela de inflação curta, que representa aproximadamente 90% encerrou o mês com yield real médio de 5,25% e duration de 1,90 anos. A exposição na parcela em investimento no exterior representa aproximadamente 10% do patrimônio do fundo e contribui negativamente este mês.

    • ICATU SEG DURATION FI RF - 04.511.286/0001-20

      (Abril)

      No mês de abril o ICATU SEG DURATION FIRF rendeu 0,67%. Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de 3,75%, contra 12,00% do IPCA.
      O portfólio de crédito privado representa 26% do patrimônio e agregou 27 bps para o fundo no período. Em relação à parcela de risco de mercado, abril foi um mês de abertura de juros reais, de juros nominais e das inflações implícitas. Os dados de inflação seguem pressionados ao redor do mundo, refletindo os impactos da pandemia e, mais recentemente, da guerra entre Rússia e Ucrânia. Por conta deste cenário, o Banco Central Americano, FED, seguiu em uma retórica mais hawkish, ratificando aperto monetário mais rápido do que o previsto anteriormente. No Brasil não foi diferente, com dados de inflação ainda elevados e disseminados, o mercado voltou a colocar prêmio na curva, questionando o fim do ciclo já na próxima reunião. Além disso, soma-se ao cenário mais desafiador para a economia global, o nosso risco fiscal, exacerbado por conta da pressão dos servidores públicos, e até mesmo greve de certas categorias, que demandam aumentos salariais. Diante desses fatos, após boa performance dos juros nominais, reduzimos nossa exposição aplicada. Com isso, o fundo encerrou o mês com duration de 1,25 anos.

       

    • ICATU SEG PRIVILEGE RF FICFI - 09.321.515/0001-68

      (Abril)

      No mês o fundo rendeu 0,82% em comparação à 0,83% do CDI. Nos últimos 12 meses, a performance do fundo foi de 7,45%, enquanto a do CDI foi de 7,08%. A parcela de crédito é composta principalmente pelo investimento em cotas do fundo Wm Renda Fixa Prev. CP, representando 24,13% do patrimônio fundo. O Wm Renda Fixa Prev. CP encerrou o mês com uma carteira de crédito com yield médio de 1,59% e duration de 2,51 anos.

    • ICATU VANGUARDA MULTIESTRATÉGIA MODERADO FC DE FI MM PREV - 04.223.314/0001-04

      (Abril)

      O mês de março mostrou continuidade da ofensiva russa à Ucrânia com ampliação das sanções econômicas de diversos países à Rússia. Houve volatilidade resultante das diversas tentativas de algum cessar-fogo ao longo do mês, sem sucesso. As pressões inflacionárias seguem crescendo, conforme aumentam as tensões, e os efeitos secundários negativos já são refletidos em alguns indicadores qualitativos globais de atividade econômica. Com a ameaça inflacionária, o Fed manteve discurso mais duro, aumentando as apostas de altas de juros de 50bps. O movimento de aperto da política monetária amplia a discussão sobre os riscos de uma recessão. O Banco Central do Brasil, no outro sentido, trouxe em março a intenção de finalizar o ciclo de alta de juros em 12,75%, apesar de indicar nova alta de 100bps da Selic na próxima reunião do Copom. O ambiente fiscal continua arriscado, com aumento dos pleitos por reajuste ao funcionalismo público e pressão política sobre a Petrobras. Na parcela de RF, o fundo Icatu Vanguarda Multiestratégia Moderado Previdenciário fechou o mês com posições nos segmentos de inflação curta, inflação longa e CDI. A parcela de Renda Variável, que representa 17,99% do fundo, é dividida entre os produtos Icatu Vanguarda IBX FIA Prev., que segue a alocação do índice IBX, e o Icatu Seg Income FIA, que tem como principais participações VALE3 – Vale (13,04%), ITSA4 – Itaúsa (9,22%), e BBDC3 – Bradesco (6,81%).

       

    • ICATU VANGUARDA MULTIESTRATÉGIA ARROJADO FIC FIM PREV - 03.537.456/0001-83

      (Abril)

      O Fundo Multimercado tem objetivo de gerar retorno real atrativo no longo prazo. O fundo terá alocação ativa em bolsa, variando de 40% a 49% do PL. Anteriormente, o fundo ficava estático em 49%. Agora temos a liberdade de transitar neste range de acordo com nossa convicção. Toda parcela de bolsa continuará alocada na estratégia dividendos.
      A Parcela de Renda Fixa / Multimercado: anteriormente, o fundo possuía uma alocação estática de 80% em inflação curta (IMA-B 5). De agora em diante, a gestão será ativa nesta parcela, transitando entre inflação curta, inflação longa, crédito CDI e multimercados macro.

    • ICATU VANGUARDA MINHA APOSENTADORIA 2030 FIC FIM PREV - 07.190.746/0001-54

      (Abril)

      Data alvo é estratégia de investimentos onde o portfólio é montando visando a utilização de recursos em uma data futura. A gestão do Fundo funciona como um piloto automático para o investidor.
      A Icatu Vanguarda fica encarregada de ajustar a composição da carteira do Fundo no decorrer do tempo, rebalanceando anualmente, visando adequar os investimentos ao prazo remanescente.
      Focamos nas decisões de investimentos, não sendo influenciado por movimentos de curto prazo e tornando o produto bastante eficiente por eliminar a necessidade de migração de produto ao longo da vida.
      No ano de 2022 a alocação do portfólio é de aproximadamente: 16% em Renda Variável, 20,5% em inflação longa, 35,5% em inflação curta, 6,0% em pré-fixado e 21,5% em CDI.

    • ICATU VANGUARDA MINHA APOSENTADORIA 2040 FIC FIM PREV - 07.190.735/0001-74

      (Abril)

      Data alvo é estratégia de investimentos onde o portfólio é montando visando a utilização de recursos em uma data futura. A gestão do Fundo funciona como um piloto automático para o investidor.
      A Icatu Vanguarda fica encarregada de ajustar a composição da carteira do Fundo no decorrer do tempo, rebalanceando anualmente, visando adequar os investimentos ao prazo remanescente.
      Focamos nas decisões de investimentos, não sendo influenciado por movimentos de curto prazo e tornando o produto bastante eficiente por eliminar a necessidade de migração de produto ao longo da vida.
      No ano de 2022 a alocação do portfólio é de aproximadamente: 16% em Renda Variável, 20,5% em inflação longa, 35,5% em inflação curta, 6,0% em pré-fixado e 21,5% em CDI.

    • ICATU VANGUARDA MINHA APOSENTADORIA 2050 FIC FIM - 35.636.610/0001-60

      (Abril)

      Data alvo é estratégia de investimentos onde o portfólio é montando visando a utilização de recursos em uma data futura. A gestão do Fundo funciona como um piloto automático para o investidor.
      A Icatu Vanguarda fica encarregada de ajustar a composição da carteira do Fundo no decorrer do tempo, rebalanceando anualmente, visando adequar os investimentos ao prazo remanescente.
      Focamos nas decisões de investimentos, não sendo influenciado por movimentos de curto prazo e tornando o produto bastante eficiente por eliminar a necessidade de migração de produto ao longo da vida.
      No ano de 2022 a alocação do portfólio é de aproximadamente: 61,00% em Renda Variável, 32,00% em inflação longa, 2,5% em pré-fixado e 3,5% em CDI.

    • ICATU VANGUARDA FIC FI RF INFLAÇÃO LONGA PREV - 04.228.716/0001-00

      (Abril)

      O fundo encerrou o mês de abril com yield real médio de 5,71% e duration de 10,87 anos. A contribuição do IPCA para a rentabilidade das NTN-Bs foi de 1,35% no mês e 4,03% no ano.

    • ICATU VANGUARDA FIC FI RF INFLAÇÃO CURTA PREV - 12.823.627/0001-21

      (Abril)

      O fundo encerrou o mês de abril com yield real médio de 5,25% e duration de 1,90 anos. A contribuição do IPCA para a rentabilidade das NTN-Bs foi de 1,35% no mês e 4,03% no ano.

    • ICATU VANGUARDA PÓS FIXADO FIRF PREV - 33.520.901/0001-63

      (Abril)

    • ICATU VANGUARDA ABSOLUTO FIRF CP PREV - 21.494.444/0001-09

      (Abril)

      No mês de abril o IV Absoluto FIE rendeu 0,93%, contra 0,83% do CDI. Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de 9,20%, contra 7,08% do CDI. Na esteira do fluxo de captação pelos fundos de crédito, que apresentaram aumento de patrimônio superior a 50% nos últimos 12 meses, abril foi mais um mês de compressão dos spreads de crédito na carteira.
      Ao longo do mês, o fundo comprou via mercado primário cinco novas debêntures, três CRIs e um FIDC, com spread médio de 2,20% acima do CDI e duration média de 3,77 anos.
      A carteira de crédito, que representa 81% do patrimônio do fundo, possui um spread de 1,81% acima do CDI e duration de 2,90 anos.

  • INDIE CAPITAL

    INDIE ICATU PREV FIM

    • INDIE ICATU PREV FIM - 29.732.967/0001-40 & INDIE 100 ICATU PREV FIC FIM 35.844.884/0001-45

      (Abril)

      No mês de abril os mercados globais sofreram forte realização com performance negativa das principais bolsas do mundo em função de preocupações sobre a renitente inflação global, desaceleração econômica e subida de juros nos EUA e impactos do COVID na China (crescimento e cadeia de suprimentos). Apesar da boa performance em dólar no ano, o Ibovespa registrou queda expressiva, em linha com o S&P que caiu mais de 9%.

      Localmente, os indicadores econômicos divulgados em março continuaram a apontar alta na inflação acima do esperado, entretanto vale destacar que a criação de empregos surpreendeu positivamente e a atividade econômica tem se mostrado mais resiliente do que o esperado.  Além disso, o Brasil iniciou seu ciclo de aumento de juros muito antes que a maioria dos países e acreditamos estar próximos ao fim do ciclo de alta.

      Em abril, o Indie FIC FIA teve queda de 11,2% enquanto o Ibovespa – 10,1%.

      Ao longo do mês, fizemos poucas alterações na carteira com destaque em commodities para leve redução na exposição a petróleo e aumento de alumínio e no aproveitamento da correção de preços para aumentar a exposição comprada do fundo. Enquanto os maiores contribuidores foram empresas de energia (petróleo), empresas de saúde foram as maiores detratoras.

      Continuamos a enxergar as ações de empresas domésticas negociarem em níveis atrativos com desconto de múltiplos de preço/lucro em relação a média das últimas décadas e alto prêmio de risco por estar alocado nessas empresas. Nossa carteira continua com dinâmica mais balanceada entre temas de crescimento acelerado, investimento cíclico e eventos com maior concentração nos setores de utilidades públicas, serviço financeiro e saúde.

  • INTEGRAL INVESTIMENTOS

    INTEGRAL ICATU PREV FIRF CP

    • INTEGRAL ICATU PREVIDENCIÁRIO FI RF CP- 33.588.888/0001-84

      (Abril)

      O Integral Icatu Previdenciário FIRF Crédito Privado fechou o mês com retorno de 0,79% ou o equivalente a spread anualizado de -0,57% sobre o CDI do período. Nos últimos 12 meses, o fundo alcançou retorno de 7,39%, ou CDI + 0,28%.

      No mês de abril o mercado de capitais viu o volume de emissões de debêntures se manter elevado, apesar de menor do que o observado no mês de março em que foram emitidos R$24 bilhões em debêntures. Em abril foram emitidos R$18 bilhões nessa classe de ativo, no mês sendo 85% desse valor advindo de emissões indexadas ao CDI e 14% de papéis incentivados.

      Em relação a taxas no mercado secundário, ainda observamos fechamento no spread de crédito dos papéis. A média ponderada do carrego dos papéis que compõem o IDA-DI, índice da Anbima que reflete o desempenho das debêntures indexadas ao CDI, era de CDI+ 1,52% ao final de abril, contra CDI+ 1,54% ao final de março. O indicador de debêntures teve retorno de 1,02% no mês, CDI+ 2,51%.

      No Integral Icatu a maior contribuição para a performance do mês veio da carteira de debêntures beneficiada pelo fechamento de spreads no. Para a parcela de CRIs, o retorno foi beneficiado tanto pela marcação positiva que os papéis sofreram no mês quanto pelo IPCA mais alto que aumentou o carrego dos papéis.

      Na nossa visão, o fechamento de spreads no secundário vem perdendo a força e o mercado de crédito privado está começando a ver uma estabilidade de preços, com taxas confortavelmente acima das observadas em períodos que antecederam grandes aberturas de spread de crédito generalizadas na indústria, como o observado no segundo semestre de 2019 e no começo da pandemia de Covid19 entre março e abril de 2020.

      Assim, observamos essa estabilidade sendo alcançada em níveis muito mais saudáveis.

      Para maio, seguimos acompanhando de perto o mercado secundário de títulos para recomposição da carteira, em um momento em que esperamos que os retornos dos fundos advenham cada vez mais do carrego da carteira e menos da marcação dos papéis.

  • INTER ASSET

    INTER ASSET

    • INTER CONSERVADOR ICATU SEG PREV FIM CRED PRIV- 25.098.148/0001-31

      (Abril)

    • INTER SELECTION ARROJADO PREVIDENCIÁRIO ICATU FIM CP - 36.620.025/0001-35

      (Abril)

      O Ibovespa terminou o mês de abril com queda de 10,1%, fechando próximo aos 108.000 pontos e prejudicando a performance no ano, que agora apresenta um acumulando de 2,9% em 2022. O mês foi marcado pela performance ruim dos mercados globais, tendo sido o pior desempenho mensal do Ibovespa desde março de 2020. Inúmeras incertezas preocuparam investidores: inflação em níveis acima do esperado e, por conseguinte, sinalização de juros para cima; a continuidade da Guerra na Ucrânia, sem perspectivas claras para um cessar fogo até o momento; os fechamentos e restrições devido ao Covid na China, impactando a cadeia de suprimentos global; além de riscos cada vez mais evidentes de uma desaceleração da economia global. O fundo teve um retorno de -2,63% em abril.

    • INTER SELECTION TOP PREVIDÊNCIA ICATU FIM CP - 32.811.956/0001-60

      (Abril)

      Ao longo de abril, os preços de ativos se comportaram conforme a evolução de algumas questões, dentre elas: (1) inflação global elevada, que pressiona ciclos de aperto monetários em diversos países. (2)evolução da invasão russa à Ucrania, que aumenta a aversão a risco de forma geral. (3) os riscos associados à pandemia na China e sua capacidade de controlar a pandemia internamente e alcançar suas metas de crescimento. No mês de abril/22, o fundo apresentou performance negativa tendo como destaque negativo a classe de ações (Ibovespa: -10,1%) e a classe global, que é constituída de fundos de crédito e de ações internacionais. As demais classes apresentaram retornos positivos. Em termos de alocação por classe, as alocações se mantiveram estáveis. No entanto, os fundos da classe global estão sendo trocados pelos seus respectivos fundos com exposição cambial de forma a adicionar um vetor de retornos descorrelacionados com risco Brasil.

  • IP CAPITAL PARTNERS

    IP CAPITAL PARTNERS

    • IP PREVIDENCIA ICATU QUALIFICADO FIC FIM - 39.723.078/0001-70

      (Abril)

      O fundo teve uma forte queda no mês puxada principalmente pelas ações de Netflix que após o resultado acumulou uma queda de mais de 65% no ano. Com a alta da inflação e dos juros, o mercado tem passado por um grande sell-off de empresas com múltiplos um pouco mais elevados. Quase a metade das ações do índice Nasdaq caem 50% ou mais no ano – um movimento que se retroalimenta com investidores de curto prazo aceitando se desfazer de suas posições a qualquer preço.

      Além de Netflix, os principais detratores da performance no mês foram Hapvida, Charter e Amazon.

      Muitas ações de nossa carteira embutem uma taxa interna de retorno superior a 20%. Alguns negócios que admiramos são negociados a múltiplos inferiores a 20x lucro, como Charter (10x lucro 2022), Google (18x lucro 2022) e XP (17x lucro 2022).

      Em relação à XP, a empresa vai praticamente triplicar sua receita e quadruplicar seu lucro entre 2019 e 2022 – entregando muito mais do que prometeu ao mercado no IPO. Porém, a ação passou por um forte de-rating e está cotada em Reais abaixo do valor do IPO. Há outros casos também de empresas que cresceram muito nos últimos anos sendo negociadas abaixo dos níveis pré-covid.

      Acreditamos que, para investidores de longo prazo, momentos como o atual são ótimos para investir em negócios de qualidade a preços atrativos.

       

  • JGP

    JGP

    • JGP PREV MULTIMERCADO ICATU SEGUROS FIC FIM - 38.015.773/0001-14

      (Abril)

    • JGP AÇÕES ESG 100 PREVIDENCIÁRIO ICATU SEGUROS FIC FIA - 35.807.793/0001-30

      (Abril)

       

       

  • KADIMA ASSET MANAGEMENT

    KADIMA

    • ICATU KADIMA FIE PREV FIC FIM CP - 15.862.867/0001-23

      (Abril)

      O Icatu Kadima FIE Prev acumula uma rentabilidade desde o início de +150,10% (contra 104,18% do CDI). Em 12 meses, o fundo acumulou uma rentabilidade de +4,99% (contra 7,08% do CDI). No ano, o fundo acumula uma rentabilidade de +1,93% (contra +3,28% do CDI).

      O principal gerador de performance para o fundo durante o mês de Abril foi o modelo de fatores na sua versão long-short (beta neutro) que operam ações no mercado brasileiro. A parcela short deste modelo, realizada no índice e na proporção do beta da carteira long, mais do que compensou as perdas obtidas com a parcela long realizada nas ações individuais, sendo o resultado líquido positivo. Adicionalmente, os modelos seguidores de tendência de curto prazo que operam juros locais também apresentaram resultado positivo. No lado negativo, os principais detratores de performance foram os modelos seguidores de tendência de longo prazo que operam o mercado de juros, prejudicados pelo movimento de reversão de tendência observado no périodo.

      O fundo segue com alocações que visam uma otimização do portfólio de modelos matemáticos que possuimos, com as devidas restrições de legislação do segmento de previdência aberta. Acreditamos na capacidade do fundo de gerar bons resultados no longo prazo.

  • KAIRÓS CAPITAL

    KAIRÓS CAPITAL

    • KAIRÓS MACRO ICATU PREVIDÊNCIA FIE I FIM - 39.768.903/0001-52

      (Abril)

      Abril foi um mês de retomada da aversão ao risco e bem negativo em todas as classes de ativos. Muitos fatores contribuíram para isso, como a percepção de que o conflito entre Rússia e Ucrânia pode se estender por bastante tempo, os “lockdowns” na China para evitar o COVID-19 se espalhe, e a preocupação que os apertos monetários terão que ser maiores nos EUA, gerando temor de que uma recessão pode ser inevitável, com a inflação ainda forte no mundo. Com isso, os mercados vivenciaram uma situação incomum nestes últimos 20 anos, com uma queda de mais de 5% na bolsa americana acompanhada por uma perda de mais de 2% nos Treasuries. Ao mesmo tempo, vimos uma queda nas commodities metálicas e uma forte valorização do USD contra moedas tanto de países emergentes como desenvolvidos. O Brasil também sofreu queda forte da bolsa, desvalorização do Real e alta nas taxas de juros. Atribuição de performance do mês foi: ações (+1,50%), moedas (+1,13%), renda fixa (+0,62%), juros (+0,59%), commodities (-0,63%) e despesas de (-0,62%).

      Posicionamento

      Seguimos considerando o ambiente global desafiador com uma inflação persistente. Assim, além do aperto monetário e da diminuição da liquidez internacional para combater a inflação, o conflito na Ucrânia e o forte combate ao COVID-19 na China, exacerbam a preocupação com o crescimento global. O FED deverá subir mais os juros do que o precificado no mercado, e os riscos de provocar uma recessão crescem. No Brasil, com as eleições mais competitivas, e com o BC ainda subindo juros, o mercado seguirá volátil. Seguimos com a maior parte do risco alocado em ativos externos, com posições em commodities e em curva de juros americana, posições pequenas vendidas em bolsas globais, e um portfólio balanceado, em especial no Brasil onde seguimos não vendo razão para grandes posições direcionais.

  • KAPITALO

    KAPITALO

    • KAPITALO K10 GLOBAL ICATU PREVIDENCIÁRIO IQ FIC FI MULTIMERCADO - CNPJ: 41.505.673/0001-80

      (Abril)

      O forte aperto de condições financeiras nas principais regiões do mundo além da continuidade dos riscos associados às cadeias produtivas globais, agravados pela guerra na Ucrânia e pelos sucessivos lockdowns na China, nos mantém cautelosos.

      Nos EUA, discursos e aparições públicas dos membros do FOMC consolidaram a expectativa de uma alta de juros de 50bps na reunião de maio. Houve sugestões de uma alta ainda maior, mas este argumento não ganhou apoio entre os demais membros desde então.

      Na Europa, o ECB indicou inclinação para terminar as compras de ativos do APP em julho e subir juros logo em seguida.

      Na China, os casos de Covid aumentaram e as preocupações com os fechamentos de cidades e plantas fabris se intensificaram. Apesar das consequências negativas para a economia, as autoridades devem seguir com suas políticas mais rígidas de controle da pandemia.

      No Brasil, surpresas altistas na inflação e o aperto do mercado de trabalho devem atrapalhar o plano do Banco Central de terminar o ciclo de alta de juros após uma última alta de 1%.

      Em relação à performance, contribuíram positivamente as posições de juros, bolsa e moedas e negativamente as posições de commodities.

      Mantivemos as posições vendidas no peso colombiano, no rand sul-africano e no euro contra o dólar, e compradas no peso mexicano, no shekel israelense, na coroa norueguesa, no dólar australiano e no dólar canadense contra o dólar. Adicionamos posições vendidas no yuan chinês, na Rupia indiana e no baht tailandês contra o dólar.

      Mantivemos posições compradas em alumínio, zinco, cobre, milho, soja e petróleo além da vendida em chumbo. Adicionamos uma posição vendida no minério de ferro e uma comprada no ouro.

      Mantivemos a posição vendida na bolsa do México e zeramos a vendida na bolsa americana

      Mantivemos a posição aplicada em México e reduzimos a tomada em juros dos EUA. Zeramos as posições tomadas em Polônia e em Brasil. Adicionamos uma posição tomada em Canadá e uma em inclinação do Chile.

  • KINEA

    KINEA

    • KINEA PREV XTR II PLANOS ICATU FIC FIM- 34.143.959/0001-06

      (Abril)

  • LEBLON EQUITIES

    LEBLON EQUITIES

    • LEBLON 100 ICATU PREV FIM - 35.314.803/0001-03

      (Abril)

    • LEBLON ICATU PREVIDÊNCIA FIM - 11.098.129/0001-09

      (Abril)

      Em abril, o fundo teve um retorno de -5,7% contra -10,1% do Ibovespa.

      As principais contribuições positivas foram PetroReconcavo (+0,1 p.p) e Vamos (+0,1p.p). Os detratores foram Coinbase (-0,9 p.p), Natura  (-0,7 p.p) e BRF (-0,4 p.p.). Desde o início, em dezembro de 2009, o fundo acumula retorno de 137,5%, retorno anualizado de 7,2% (Ibov 3,7%).

      A performance negativa de Natura de 28% no mês de abril foi parcialmente justificada pela sinalização de que os resultados no 1T22 virão abaixo do esperado e pela persistência dos gargalos nas cadeias de fornecimento globais, pressões inflacionárias dos custos de matérias primas e indicadores fracos do setor de varejo. Apesar da pressão de curto prazo, enxergamos um desconto relevante ao valor intrínseco. A reestruturação da Avon está sendo realizada e há uma avenida grande de crescimento global nas diversas marcas do grupo.

      No mês, reduzimos a posição em Hypera.

  • LEGACY CAPITAL

    LEGACY CAPITAL

    • LEGACY CAPITAL PREV ICATU FIC FIM - 37.367.841/0001-41

      (Abril)

      O portfolio, que desde o início do ano se constitui, principalmente, de posições tomadas em juros, compradas em commodities e inflação (Brasil), e vendidas em bolsas, seguiu com boa performance no mês.

      O cenário global está condicionado à inflação elevada e persistente; aos múltiplos riscos de recessão – cada vez mais intensos, e às reações das autoridades a este conjunto de fatores. A inflação permanece como o principal fator determinante do cenário. Ela segue surpreendendo as projeções e espalhando-se pelos setores de serviços e bens, e impulsionando os salários. À medida em que a inflação embrenha-se pelo sistema, vai se tornando mais claro, para um crescente número de agentes, que as reações dos bancos centrais estão e permanecerão aquém do recomendável, o que contribui para pressionar as expectativas de inflação.No Brasil, a atividade econômica segue firme, lastreada por um bom desempenho do mercado de trabalho e, também, do mercado de crédito. À frente, o cenário deverá seguir favorável ao crescimento do consumo. Com esse conjunto de informação mais positivo, elevamos nossa projeção do PIB de 2022 de +0,8% para +1,2%, com riscos majoritariamente para cima.

      Posicionamento Atual

      O portfolio segue com posições vendidas em bolsas globais, tomadas em juros, e compradas em ouro e petróleo. Tendo em vista os crescentes os riscos à atividade global; a multiplicidade de eventos potencialmente disruptivos no horizonte, e a dinâmica dos preços de ativos favorável às nossas posições observadas nos últimos meses, reduzimos moderadamente o risco do fundo. Seguimos ainda com a posição simultaneamente vendida em USDMXN e na bolsa mexicana, e simultaneamente vendida em S&P e UST 10Y. No Brasil, mantemos a posição comprada em inflação implícita curta, que deverá seguir se beneficiando do cenário de inflação elevada, e com a posição comprada em inclinação de juros, que, com a proximidade do fim do ciclo de alta na SELIC, tende a performar, como discutido em nossa última carta.

  • MILES CAPITAL

    MILES CAPITAL

    • MILES VIRTUS ICATU PREVIDENCIÁRIO QUALIFICADO FIC FIA - 29.275.420/0001-62

      (Abril)

      Durante o mês de abril, tanto os mercados globais quanto o mercado brasileiro continuaram demonstrando volatilidade. No âmbito internacional, observou-se não só a manutenção do conflito entre Rússia e Ucrânia, como também a incerteza e tensão com a possibilidade de agravamento do cenário. A guerra no continente europeu vem contribuindo com uma inflação mundial crescente, atrelada principalmente à energia e aos alimentos. Nos Estados Unidos, o FED reiterou a necessidade de aumento das taxas de juros, mantendo a adesão de uma política monetária mais hawkish. Ademais, os lockdowns na China devido ao aumento expressivo de casos de COVID promoveram uma redução da demanda por commodities bem como uma preocupação em relação à cadeia global de suprimentos, gerando volatilidade nos preços do setor.

      No que se refere ao âmbito nacional, verificou-se um arrefecimento do ciclo favorável às commodities em decorrência da conjuntura chinesa, o que impactou negativamente a performance do Ibovespa. Consequentemente, observou-se uma inversão do fluxo de capital estrangeiro, o qual passou a sair do Brasil com a redução da atratividade pelo setor, causando assim, a valorização do dólar. Além disso, o Banco Central manteve uma postura de aumento das taxas de juros, com expectativa de crescimento da taxa SELIC para maio.

      Tendo em vista esse cenário, a Miles Capital desempenhou uma gestão muito ativa e tática em todos os seus fundos, priorizando em casos, estratégias de proteção. Em relação ao Miles Virtus PREV, as maiores performances foram destinadas ao setor de Alimentos e Bebidas (BEEF3) e aos papéis ELET6, PRIO3 e CPFE3. Contudo, os setores com menores atribuições são Bens Industriais (INTB3), Consumo/Varejo (SOMA3, PETZ3), Bancos (BBDC4), Tecnologia (TOTS3) e Mineração (VALE3). Somado a isso, têm-se os papéis CBAV3, SBSP3, WEGE3 e PETR4 com baixa performance. As principais posições no fechamento do mês são INTB3, SBSP3, PETR4, TOTS3 e BBAS3.

  • MÓDULO CAPITAL

    MÓDULO ICATU PREV FIM

    • MÓDULO ICATU PREV FIM - 30.507.620/0001-82

      (Abril)

      No o mês da Abril o fundo fechou com resultado de -6,7%. O principal setor que contribuiu positivamente para o fundo foi Bens de Capital (Tupy). Do lado detrator destacamos o setor Consumo e Varejo (Americanas e Natura). O Ibovespa apresentou uma queda relevante de 10,1% a pior desde março de 2020, no início da pandemia. A forte depreciação dos ativos de risco é resultado do movimento de “risk off” por parte dos investidores diante do cenário global com inflação persistente e elevada, ajustes nas expectativas de uma elevação mais acelerada das taxas de juros nos EUA e um maior risco para o crescimento global com o prolongamento da guerra na Ucrânia e do surto de Covid na China.  Com esse pano de fundo, os investidores estrangeiros retiraram em abril R$7,7B da bolsa brasileira representando o primeiro mês no ano com fluxo negativo dos gringos na bolsa brasileira. As principais bolsas mundiais também fecharam o mês no território negativo.

       

       

  • MOS CAPITAL

    MOS HÍBRIDO PREV ICATU QUALIFICADO FIE

    • MOS HÍBRIDO PREV ICATU QUALIFICADO FIE FIA- 41.687.085/0001-05

      (Abril)

  • NAVI CAPITAL

    NAVI LONG SHORT ICATU PREV FIM

    • NAVI LONG SHORT ICATU PREVIDÊNCIA FIM - 27.328.750/0001-43 & NAVI QUALIFICADO ICATU PREV FIM CP FIE I - 37.821.575/0001-85

      (Abril)

      Em abril, as principais contribuições positivas vieram do hedge da carteira, com posições menos compradas em bolsa. No campo negativo, destacamos o setor de healthcare e commodities. Observamos uma forte correção das bolsas globais no mês, incluindo a
      brasileira. A resiliência da inflação global, potencializada pelo conflito militar Rússia/Ucrânia, tem feito os bancos centrais assumirem posturas cada vez mais hawks, com destaque no mês ficando para o Fed. Nesse cenário, Powell e Bullard foram os responsáveis por ajustarem as expectativas de juros do mercado, o que acabou levando a
      correção mais forte dos ativos globais no mês. Ainda, o mercado também já começa a discutir um cenário de recessão para a economia americana para 2023. A China também
      teve seu papel na performance do mercado no mês, com o governo voltando a adotar lockdowns, agora em Xangai e Pequim, reforçando o ambiente de short supply na economia
      global. No cenário local, dados positivos para a atividade e fiscal do ano fizeram o mercado rever suas projeções de PIB e resultado primário.

  • OCCAM BRASIL GESTÃO DE RECURSO

    OCCAM PREV FIC FIM

    • OCCAM ICATU PREV FIC FIM - 17.685.620/0001-04

      (Abril)

      A economia mundial seguiu pressionada principalmente por três vetores: pela guerra na Ucrânia, pela deterioração da pandemia na China e, por fim, pela dinâmica no mercado de trabalho extremamente apertada que está resultando em elevações de salários de forma insustentável, sobretudo nos países desenvolvidos. O mês de abril trouxe volatilidade para os ativos de risco e expressivo fortalecimento do dólar frente à maioria das moedas. Conforme a percepção de uma inflação mais persistente se consolida, os processos de retirada de estímulos monetários e redução de balanço dos principais bancos centrais avançam. As bolsas globais tiveram forte queda, com o S&P caindo 8,8% devido a uma expectativa de maior aperto monetário americano e preocupação com a economia chinesa pela política de “Covid zero” no país. O Ibovespa seguiu este movimento e caiu 10,1% no mês. Destaque para nossas posições do setor de energia que tiveram bom desempenho após a quinta alta mensal consecutiva do petróleo e para o setor de proteína. As ações dos segmentos bancários e siderurgia contribuíram negativamente.

  • OPPORTUNITY

    OPPORTUNITY ICATU PREV

    • OPPORTUNITY ICATU PREV FIM - 30.869.348/0001-80

      (Abril)

      1,81%

      Posicionamento: No mercado internacional, nossa principal estratégia continua sendo a de procurar exposições que se beneficiem da alta de juros. Destaque para posições na parte curta da curva americana, que ainda indica uma taxa terminal baixa, em nossa visão. Seguimos com posição vendida na bolsa americana por meio de índice e nos mantemos comprados em Dólar, com o objetivo de explorar o favorável avanço da política monetária americana frente a outas economias desenvolvidas. No Brasil, seguimos uma postura taticamente positiva, com modesta posição vendida em taxa de juros na região curta da curva DI – motivada por sinalizações do BC de que o ciclo de aperto monetária deverá se encerrar em breve –, além da manutenção da posição comprada no índice Ibovespa e em empresas do setor de commodities.

      Atribuição de performance: O desempenho do fundo foi impactado positivamente pelas posições em ações internacionais com 0,4% e juros internacionais com 1,2%. Do lado negativo, a principal perda veio da exposição à bolsa Brasil com -0.5%.

       

       

  • PACÍFICO GESTÃO DE RECURSOS

    PACÍFICO GESTÃO DE RECURSOS

    • PACIFICO ICATU PREVIDÊNCIA FIC FIM - 35.504.169/0001-63

      (Abril)

      A perspectiva para o crescimento global continuou se deteriorando em abril. Primeiro, os bancos centrais das principais economias continuaram a trajetória de aperto monetário. O Federal Reserve se reúne esta semana e deve elevar a taxa de juros em 0,5 p.p., pela primeira vez desde 2000. Segundo, a guerra entre a Rússia e a Ucrânia continua sem panorama de desfecho. Por fim, a China adotou trancamentos agressivos em algumas regiões em resposta ao aumento do número de casos de Covid19 no país. A região de Shanghai está em lockdown há semanas, prejudicando novamente as cadeias de suprimento globais. No Brasil, a inflação continuou sendo revisada para cima no mês. O IPCA de março surpreendeu significativamente para cima, levando o Banco Central a adotar um tom mais duro em sua comunicação, abrindo a porta para a continuidade do ciclo de elevação da taxa básica. Passamos a esperar mais uma alta da taxa de juros na reunião de junho, levando a Selic a 13,25% no final do ciclo. Mantivemos posição comprada em renda variável local, vendida em bolsa norte-americana e tomada na taxa de juros de 10 anos dos Estados Unidos. Adotamos posição vendida em dólar australiano contra o dólar americano, encerrada com ganhos. Também iniciamos posição aplicada na parte curta da curva de juros brasileira.

  • PANAMBY CAPITAL

    PANAMBY CAPITAL

    • PANAMBY MULTIMERCADO FIE ICATU PREV FI - 37.332.385/0001-02

      (Abril)

  • PATRIMONIAL

    PATRIMONIAL

    • PATRIMONIAL ESTRATÉGIA ICATU PREVIDENCIÁRIO FIM CP - 41.545.012/0001-89

      (Abril)

  • PERSEVERA ASSET MANAGEMENT

    PERSEVERA ASSET MANAGEMENT

    • PERSEVERA COMPOUNDER ICATU PREV FIC FIM - 39.703.185/0001-36

      (Abril)

      No mês de abril, o Persevera Compounder Icatu FIC apresentou uma performance de -2,19%. Os principais contribuidores positivos foram as posições vendidas nos índices das bolsas americanas, +44 bps. Na ponta negativa, as posições em juros locais, -198bps, e renda variável local, -65 bps, foram os principais detratores.

  • REAL INVESTOR

    REAL

    • REAL INVESTOR 100 ICATU PREV QUALIFICADO FIC FIA - 40.213.012/0001-19

      (Abril)

       

       

  • RPS CAPITAL

    RPS PREV

    • RPS PREV ABSOLUTO ICATU FIC FIM - 31.340.875/0001-66

      (Abril)

      Apesar da realização dos mercados acionários, o fundo obteve uma performance positiva em abril. O grande responsável por essa performance foram as estratégias de alpha (tanto global como local), enquanto a estratégia direcional foi um detrator importante. Dentre os temas, nossa posição vendida em empresas de tecnologia não-rentáveis e de semicondutores foi o destaque. Vale mencionar também nossas posições em setores defensivos contra cíclicos domésticos aqui no Brasil. Do lado negativo o grande detrator no mês foi o setor de commodities, setor este que apresentou contribuição muito positiva no primeiro trimestre do ano. Nossa carteira bottom-up global continua com sua visão negativa em semicondutores dado os indicadores de demanda recentes mais fracos, principalmente nas verticais de smartphones e PCs. Compramos empresas de software, concentrando nossa posição em companhias de alta qualidade, maior visibilidade e resiliência como Microsoft, e vendemos Amazon, Facebook e Apple. Por outro lado, continuamos posicionados em empresas que se beneficiam do processo de digitalização global e tem viés defensivo com muita visibilidade de receita e margens. Nossos hedges para essas posições tem sido uma cesta de empresas não-rentáveis de tecnologia e companhias de ecommerce, fintech e veículos elétricos.

  • SANTANDER ASSET MANAGEMENT

    SANTANDER ASSET MANAGEMENT - LARK E STRIX

    • SANTANDER ICATU LARK I CP FIC FI ESP CONSTITUÍDOS RF - 14.325.933/0001-63

      (Abril)

      No âmbito global, as sinalizações de altas de juros mais contundentes à frente, explicitadas na Ata do FOMC, a fim de frear o ímpeto inflacionário, favoreceram a alta dos

      juros futuros americanos. Localmente, a surpresa altista na divulgação do IPCA, bem como as pressões advindas do mercado internacional, favoreceu a abertura da curva

      de juros local. Na ponta positiva, NTN-Bs curtas contaram com atrativo carrego inflacionário que defenderam a performance de tais ativos. Durante o mês de abril,

      optamos por encerrar as alocações táticas na curva pré-fixada, de modo a adotar posicionamento mais cauteloso frente ao cenário incerto. Apesar do posicionamento

      conservador, instrumentos de juros pós-fixados foram detratores de performance no mês, em razão da abertura dos spreads das LFTs.

    • SANTANDER ICATU STRIX FI ESPECIALMENTE CONSTITUÍDO MM - 17.340.337/0001-40

      (Abril)

      O desempenho do Fundo foi positivo e superou o benchmark CDI no mês. Na ponta positiva, nossa principal atribuição de performance adveio de posições tomadas nos

      juros futuros da Treasury americana. Nesse sentido, a sinalização da autoridade monetária americana de uma política de juros mais restritivos à frente, foi determinante

      para o movimento de adição de prêmios de risco ao longo da curva de juros da Treasury. Desta forma, o movimento adicionou valor para nossas posições tomadas em

      títulos americanos. Adicionalmente, adotamos posicionamento tático vendido em índices de renda variável local e internacional, alocação que se provou assertiva frente

      ao cenário de aversão ao risco observado no mês de abril. Pelo lado negativo, as principais detrações de valor foram produzidas em alocações favoráveis ao Real frente ao

      Dólar. Apesar do atrativo diferencial de juros entre Brasil e EUA, o cenário de volatilidade internacional, com elevação dos juros futuros globais se mostrou determinante e

      beneficiou a moeda americana contra o Real.

  • SCHRODERS

    SCHRODERS

    • SCHRODER ICATU PREVIDÊNCIA LOW VOL FIM- 31.248.460/0001-67

      (Abril)

      Os ativos de risco tiveram um mês desafiador em abril, principalmente os

      mercados acionários globais. O Nasdaq teve o seu pior mês desde outubro de

      2008, com queda de 13,37%, o S&P 500 teve o pior mês desde março de 2020,

      com queda de 8,8%. Enquanto, o Ibovespa também apresentou queda de

      10,10%.

      Após um início de ano positivo beneficiado pelo rally de commodities e pela

      rotação de investimentos nos mercados emergentes, os mercados locais

      voltaram a sofrer com a persistência das pressões inflacionárias, tanto local

      quanto global, que devem levar tanto a uma extensão do ciclo de alta de juros

      por parte do Comitê de Política Monetária (Copom) quanto a um ciclo de aperto

      mais acentuado por parte do Federal Reserve (Fed, banco central americano).

      No cenário externo, a guerra na Ucrânia continua sem apresentar uma luz no

      fim do túnel, enquanto que a postura mais agressiva do Fed tem levado a uma

      apreciação generalizada do dólar e uma correção nos mercados globais.

      O fundo Schroder Icatu Low Vol apresentou uma performance positiva em

      abril, com contribuições negativas nos mercados de renda variável e renda

      fixa, positivas no mercado de crédito, e neutras no mercado de moedas.

      Nas estratégias de renda fixa mantivemos as posições aplicadas em

      vencimentos curtos e intermediários de juros nominais e em vencimentos

      intermediários de juros reais, combinados com posições compradas em

      inclinação na curva de juros nominais. Nas estratégias de moedas,

      aproveitamos a alta recente do dólar para montar uma estrutura de opções

      que se beneficia caso tenhamos um arrefecimento deste movimento no curto

      prazo. Na alocação em renda variável, mantivemos apenas uma posição

      pequena estrutural comprada em bolsa, aguardando níveis mais atrativos ou

      um cenário menos desafiador antes de voltar a aumentar esta posição. Por fim,

      no mercado de crédito compramos ELFA Medicamentos e Light, e vendemos

      letra financeira do banco Itaú.

      Neste contexto, o fundo fechou o mês com performance absoluta positiva de

      0,74% (89% CDI), acumulado em 2022 de 3,93% (120% CDI) , em 12 meses de

      8,67% (122% CDI) e nos últimos 24 meses (140% CDI).

       

       

  • SPARTA

    SPARTA PREV ICATU D

    • SPARTA PREV ICATU D FIC FI RF CP - 30.877.540/0001-19

      (Abril)

      Em abril o fundo teve uma rentabilidade de +0,89% (107% do CDI), acumulando +8,74% (123% do CDI) em 12 meses.

      A inflação surpreendeu em abril e tem se mostrado mais persistente do que o esperado. Com isso, as projeções para a taxa Selic continuam aumentando e já vemos o mercado precificando esse indicador em +13,25% até o final de 2022. Esse patamar de taxa de juros, somado ao prêmio de crédito que a estratégia vem carregando (+2,0%), nos dá a perspectiva de um excelente retorno real para o fundo, mesmo com um IPCA maior do que o esperado. Nesse contexto de inflação alta, entendemos que o mais provável não seriam aumentos mais significativos da taxa Selic, como o próprio Banco Central já sinalizou, mas sim que a taxa Selic continue elevada por mais tempo.

      O maior resultado do mês veio do elevado carrego da estratégia, mas também houve contribuição positiva do fechamento de spreads de crédito no mercado secundário, que continua comprador.

      O mercado primário de abril veio muito forte, um dos meses mais fortes dos últimos 12 meses. Avaliamos 23 ofertas totalizando R$17 bilhões e conseguimos um spread médio de CDI+2,15% nos 12 emissores que compramos. Isso mostra que os prêmios de crédito ainda estão atrativos e sustentando um carrego mais elevado para o fundo. Esperamos um bom mês de mercado primário para maio também.

      Sobre o risco de crédito dos emissores que temos em carteira, podemos afirmar que no geral essas empresas estão com uma adequada estrutura de capital e portanto, preparadas para uma Selic de dois dígitos. Dois setores que podem ter mais desafios nesse cenário são os de construção civil e varejo. Nesses setores podemos ver uma deterioração nas métricas de crédito, porém com uma probabilidade baixa de abertura de spreads, já que a demanda para essa classe tende a permanecer. Vale ressaltar que temos uma exposição baixa a esses setores.

      Acreditamos que estamos em um excelente momento para investir nessa classe, tanto pelo atual ciclo de alta na taxa de juros, quanto pelo alto prêmio de crédito da estratégia. A cereja do bolo para 2022 será, sobretudo, o retorno real elevado que a estratégia tem perspectiva de entregar.

      A duration (prazo médio) do fundo permaneceu a mesma em relação ao mês passado e o caixa está acomodado em 26%, nível confortável para a estratégia.

      Atualmente o fundo tem uma duration de 2,3 anos e um carrego de CDI+1,4%.

      O fundo segue aberto para captação e entendemos este ser uma excelente oportunidade de entrada.

  • SPX GESTÃO DE RECURSOS LTDA

    SPX

    • COMENTÁRIO GERAL

      (Abril)

    • SPX PREV LONG BIAS ICATU QUALIFICADO FIC FIM - 40.386.490/0001-20

      (Abril)

       

       

    • SPX LANCER ICATU PREV FIC FIM - 28.653.832/0001-26 & SPX LANCER PLUS ICATU PREVIDÊNCIA FIC FIM - 41.424.063/0001-52

      (Abril)

      Os efeitos da guerra na Ucrânia, da política chinesa de tolerância zero contra a covid e do início do aperto da política monetária na maioria dos países do mundo estão começando a ser sentidos na economia global. Por outro lado, pressões inflacionárias seguem muito fortes, tanto pelo aperto do mercado de trabalho quanto pelo contínuo aumento dos preços de commodities. Nesse contexto, Bancos Centrais precisarão continuar com seus ciclos de aperto monetário apesar da piora na perspectiva de crescimento.

      No Brasil, os dados de atividade seguem mostrando uma resiliência maior do que a esperada, levando o mercado a continuar revisando as projeções de PIB de 2022 para cima. Enquanto isso, a inflação continua apresentando uma dinâmica muito desfavorável. Apesar disso, O BCB tem sinalizado que gostaria de fazer uma pausa no processo de aperto monetário para avaliar melhor os seus efeitos na economia. Por fim, vale destacar a nova crise institucional entre o Judiciário e o Executivo.

      Posicionamento

      Nas moedas, seguimos com posições compradas no dólar americano contra uma cesta de moedas de países desenvolvidos e emergentes.

      No book de ações, nos Estados unidos temos um portfólio comprado em ações mais defensivas e de qualidade e vendidos em setores cíclicos. Na Europa, seguimos com exposição ao tema de transição energética e no setor de defesa, porém recentemente adicionamos uma posição direcional vendida com a deterioração do cenário macroeconômico. Na China, reduzimos nossa posição comprada com a deterioração do crescimento econômico. No Brasil, após a correção, reduzimos nossas posições vendidas em empresas de tecnologia listadas no exterior. Continuamos com posições relativas no setor de consumo e transporte, vendidas no setor financeiro e posições relativas no setor de óleo e gás.

      No book de juros, seguimos com posições favoráveis à alta nos países onde acreditamos ainda existir grande desequilíbrio entre as condições econômicas e os preços de mercado, com maior alocação de risco em nomes específicos em países emergentes. No Brasil, estamos aplicados em juros reais na parte intermediária da curva.

      Nas commodities, seguimos com alocações compradas em crédito de carbono e grãos. Encerramos posição comprada em metais industriais, preciosos e energia.

      No mercado de crédito americano, reduzimos nossas alocações em títulos de empresas investment grade para os menores valores dos últimos 2 anos, observando o deslocamento de preços causados pelo aumento da volatilidade. Na América Latina, continuamos posicionados em nomes específicos, com maiores exposições no setor de óleo e gás, usando hedges para imunizar movimentos de juros nos mercados desenvolvidos.

  • STK CAPITAL

    STK

    • STK PREVIDÊNCIA ICATU QUALIFICADO FIE FIA - 40.885.815/0001-10

      (Abril)

  • STUDIO INVESTIMENTOS

    STUDIO INVESTIMENTOS

    • STUDIO ICATU PREVIDENCIÁRIO QUALIFICADO FIM CP - 34.793.027/0001-09 & STUDIO ICATU 49 PREVIDENCIÁRIO FI MM - 21.494.454/0001-36

      (Abril)

      No Studio Prev Qualificado, as principais contribuições foram Índice Bovespa, Petrorio e Itau-Unibanco, com Hapvida, Natura e XP consumindo parte do resultado do fundo no mês.

      O contexto geral para a Renda Variável brasileira continua complexo, com a economia global em momento inflacionário, fruto de diversas incertezas que incluem a guerra, lockdown na China, além da baixa perspectiva de crescimento das principais economias.

      Nesse horizonte, nossas discussões atualmente se concentram em construir um portfolio equilibrado, buscando teses de diferentes perfis, setores e prazos de maturação, e entender quais melhores proteções podemos comprar para nossa carteira, a fim de limitar os efeitos macro de curto prazo no fundo.

      Dito isso, continuamos a enxergar grandes empresas operando a valuations muito atraentes. Geralmente são essas que conseguem se beneficiar desses momentos mais ásperos, aumentando seu market share via a ocupação dos espaços dos players menores, que via de regra não possuem capacidade de suportar tais variações de cenário.

      Encerramos o mês com exposição líquida de 97%. Os principais setores de alocação do portfolio são Consumo (26%), Energia Elétrica (21%) e Petróleo (12%). As maiores posições são XP, Equatorial, Localiza e Eletrobras. A carteira mantém seu perfil de concentração, sendo as 10 maiores exposições 61% do portfolio.

      O racional de alocação em ações no Studio 49 é o mesmo acima, lembrando que ele se mantém 49% exposto ao mercado de renda variável brasileiro, com o restante em renda fixa de baixo risco.

  • TORK CAPITAL

    TORK CAPITAL

    • TORK ICATU PREV FICFI DE AÇÕES FIE I- 36.352.410/0001-49

      (Abril)

  • TOWER THREE

    T3

    • COMENTÁRIO GERAL

      Conforme mencionado no comentário de mês passado, considerávamos o cenário internacional grave, porém menos incerto, tanto pelo lado econômico quanto pelo lado geopolítico. Acertamos. O mercado porém, reagiu de maneira exacerbada ao processo de alta de juros nos Estados Unidos descrito acima. Mantendo a nossa disciplina, conseguimos entregar um resultado próximo ao Ibovespa no Long Only e protegemos bem o portfólio no Long Bias. O mês de maio começa com duas grandes decisões sobre a taxa de juros, que é o ativo a ser monitorado, tanto nos EUA quanto no Brasil.

    • T3 ICATU PREVIDENCIÁRIO QUALIFICADO FIA LONG ONLY - 42.479.348/0001-53

      (Abril)

      Em linha com o nosso cenário mais construtivo internamente, mantivemos a maior exposição em empresas ligadas ao consumo interno e infraestrutura e a menor exposição em empresas produtoras de commodities (metálicas). Sob a ótica de risco, aumentamos o tracking error do fundo de 6,5% para 7,5% (esperado entre 5 e 10%).

      Setorialmente: 22% em bancos e serviços financeiros, 15% em infraestrutura, 13% em consumo não cíclico, 12% em oil&gas, 9% em varejo, e 8% no setor elétrico.

      Por empresa: Itaú, Bradesco, B3, Movida, CCR, Rumo, Hypermarcas, Ambev, Raia Drogasil, Petrobrás, Centauro, Arezzo, Lojas Americanas, Equatorial.

    • T3 ICATU PREVIDENCIÁRIO QUALIFICADO FI MM LONG BIAS - 42.479.381/0001-83

      (Abril)

      Renda variável: Redução da exposição líquida de 55% para 40% comprada. Reduzimos em 5% a exposição comprada, via carteira do Long Only para 20%, e reduzimos em 10% a posição da carteira micro. Setorialmente, temos exposição de: 10% em real estate, 5% em varejo, e 5% em small caps.

      Macro: Câmbio: sem posições relevantes no mês. Juros: aumentamos a posição aplicada no Jan24

  • TRAFALGAR INVESTIMENTOS

    TRAFALGAR INVESTIMENTOS

    • TRAFALGAR CONQUEROR ICATU PREV FIC FIM CP - 32.760.006/0001-53

      (Abril)

      O fundo Trafalgar Conqueror Icatu Prev FIC FIM apresentou rentabilidade de   -0,07% no mês de Abril.Acumula nos últimos 12 meses 3,75% e 17,25% desde o início.

      O resultado no mês é fruto do bom desempenho dos books de juros e moedas, enquanto os books de Renda Variável (Brasil e Global) foram detratores. O fundo manteve uma baixa utilização de risco no geral, tal como nos 2 meses anteriores.

      Em Abril observamos uma reversão parcial do forte fluxo de investidores estrangeiros para a bolsa brasileira verificado em 2022, resultando em uma queda de mais de 10% do Ibovespa no período. Nos parece claro que, apesar dos fundamentos consolidados da bolsa brasileira permanecerem positivos (puxados por commodities), um movimento de alta mais disseminado na bolsa brasileira depende de uma queda estrutural dos juros. Neste contexto, permanecemos com um portfólio menos exposto à duration, sendo nossa maior alocação ainda no setor de commodities metálicas. Os destaques positivos da carteira foram VAMOS (VAMO3) e JBS (JBSS3), enquanto os maiores detratores foram VALE (VALE3) e B3 (B3SA3). Fechamos o mês com exposição líquida à renda variável de 18% (Brasil) e 3% (EUA).

      Em renda fixa internacional mantivemos posições tomadas nos juros americanos (Treasury de 10 anos) com leve redução de sizing em função de estarmos atingindo patamares próximos ao necessário para que o aperto das condições financeiras na economia se acentue e reduza a atividade abaixo do potencial. Adicionalmente, os riscos associados à guerra e inflação elevada por mais tempo permanecem no radar sem que necessariamente estejamos vendo uma atividade global muito mais fraca, reduzindo o risco de recessão no curto prazo. Na curva brasileira iniciamos posição aplicada na parte média e longa da curva em função dos elevados prêmios de alongamento da curva e provável pico inflacionário a ser atingido nos próximos meses.

      Em moedas zeramos as posições em CLP e ZAR e mantivemos o short em MXN explicitado na carta anterior.

  • TRÍGONO CAPITAL

    TRÍGONO CAPITAL

    • TRÍGONO ICATU 100 FIA PREVIDENCIÁRIO- 35.610.342/0001-08

      (Abril)

      O mês de abril foi novamente um mês de aversão a ativos de riscos, já que grande parte dos índices de ações voltaram a recuar, na margem. Este comportamento é explicado por fatores internacionais e nacionais. Os fatores internacionais que impactaram os ativos de riscos foram os desdobramentos da Guerra da Ucrânia, que trouxe possibilidade de mais choques de ofertas para commodities, principalmente, as agrícolas como trigo, milho e as energéticas como o petróleo, cuja Rússia e Ucrânia são grandes produtores. Os fundos da Trígono tiveram resiliência no período devido à grande exposição a estes setores de commodities agrícolas que têm se beneficiado de preços mais altos negociados.

       

      Em abril o fundo valorizou 2,15%, contra desvalorização de 10,1% do IBOV, apresentando um alpha de 12,25%. Este é o segundo maior alpha gerado pelo Icatu em um único mês desde sua criação em 14 de julho de 2020, perdendo apenas para o mês de abril de 2021. Os destaques positivos do mês ficaram com a Indústria (1,47%) e Agronegócio (1,45%), enquanto o lado negativo ficou para tecnologia (-1,12%) e Mineração e Metalurgia (-0,47%). Analisando através de uma perspectiva mais ampla, desde o seu início o Icatu 100 acumula 71% ante 7,4%, alpha de 63,6%. Observando os últimos 12 meses o Icatu 100 apresenta valorização de 5,5% contra queda de 10,2% do IBOV. Em relação a volatilidade anual, o Icatu apresentou 23,3% contra 19,4% do benchmark, explicado pelo fato de apenas oito papéis representarem 80% da composição do portfólio.

  • TRUXT INVESTIMENTOS

    TRUXT MACRO PREV ICATU FIC FIM

    • TRUXT MACRO PREV ICATU FIC FIM - 29.733.120/0001-80

      (Abril)

      O mês de abril foi marcado pela piora no ambiente de risco. Taxas globais abriram, bolsas caíram e o dólar se fortaleceu. Na cena fiscal brasileira, as surpresas positivas de arrecadação continuaram e vimos revisões altistas de crescimento para o ano. A carteira tomada em juros locais e americanos, assim como as posições compradas em dólar contra real geraram resultado positivo para o fundo.

  • VALORA INVESTIMENTOS

    VALORA

    • VALORA ICATU PREVIDENCIARIO FIC FIRF CP - 41.163.524/0001-80

      (Abril)

      O  fundo encerrou mais um mês com um retorno similar a sua meta de rentabilidade (CDI+1,5% a.a). O comportamento das debêntures em CDI+ e a performance do book de CRIs foram os principais indutores de alfa dentro do período. Continuamos com a estratégia de nos manter ativos e atuantes no mercado secundário, observando possíveis oportunidades de rolagem e aproveitando para diminuir a posição de caixa do fundo. Importante ressaltar que continuamos com uma duration de portfólio baixa, o que nos traz uma proteção contra eventuais movimentações nos preços das debêntures. Ademais, tivemos uma rentabilidade positiva para o book de fundos imobiliários, marginalmente acima do resultado que tivemos nos três primeiros meses do ano. Continuamos bastante otimistas para as três principais classes de ativos dentro do Valora Icatu. Acreditamos que book de debêntures tende a performar bem, muito por conta da continuação do movimento positivo de captação líquida da indústria. Os CRIs, como mencionado nos comentários anteriores, têm apresentado uma rentabilidade bastante positiva para o portfólio e o mercado primário para essa classe de ativos continua aquecido, com muitas emissões proprietárias. Os Fundos Imobiliários também têm sido importantes estrategicamente. Em relação aos meses anteriores, temos feito dois ajustes principais: (i) incremente de duration para alguns papéis específicos e (ii) diminuição do percentual de caixa do portfólio.

  • VÊNETO GESTÃO DE RECURSOS LTDA

    VÊNETO

    • VÊNETO 70 ICATU PREVIDENCIÁRIO FIM- 38.263.360/0001-59

      (Abril)

  • VERDE ASSET MANAGEMENT

    VERDE CAPITAL

    • COMENTÁRIO GERAL

      .

    • VERDE AM LONG BIAS 70 ICATU PREV FIE FI MULTIMERCADO - 35.363.972/0001-25

      (Abril)

      CENÁRIO E ATRIBUIÇÃO DE PERFORMANCE

      As principais contribuições negativas para o fundo foram de Natura e Hapvida. As ações da Natura foram impactadas por um comunicado divulgado pela empresa indicando que os resultados referentes ao primeiro trimestre do ano, ainda não divulgados no fechamento de abril (data de elaboração desta carta), seriam piores do que a expectativa. A preocupação com os resultados do primeiro trimestre também pressionou as ações da Hapvida. O descasamento entre a alta dos custos médicos e os reajustes dos planos de saúde (no plano individual o reajuste foi de -8,2% em 2021) ainda pressionam sua margem. Ao longo dos próximos trimestres, esperamos uma melhora expressiva neste indicador, conforme esse descompasso é corrigido e as empresas recentemente compradas são absorvidas pela Hapvida. A fusão entre a Hapvida e a GNDI cria uma empresa mais forte estrategicamente, nacionalmente posicionada e com dois dos melhores times de executivos do setor de saúde no Brasil. Com isso, vemos um espaço enorme para a geração de sinergias.

      POSICIONAMENTO

      As decisões do governo de abandonar o teto de gastos e reduzir tributos trazem uma grave piora na credibilidade fiscal do Brasil, com consequências negativas para os mercados e para a recuperação da economia. Por outro lado, a queda das ações foi exacerbada e os valores atuais não refletem a robustez das empresas no enfrentamento da crise. A carteira do fundo está concentrada em empresas com excelentes times de gestão, líderes dos seus setores e com balanços saudáveis, que aproveitam as crises para ganhar mais mercado e acelerar o processo de consolidação dos seus setores. Nossos maiores investimentos são em Equatorial, Suzano, Hapvida, Natura, Vibra, Localiza, Grupo Soma e Assaí.

    • VERDE AM ICATU PREVIDÊNCIA FIC FIM - 23.339.936/0001-47

      (Abril)

      CENÁRIO E ATRIBUIÇÃO DE PERFORMANCE

      Abril trouxe bastante volatilidade e queda acentuada nas bolsas globais, além de continuidade no movimento de alta de juros. Os bancos centrais seguem focados em combater a inflação, e parecem cada vez mais confortáveis em aumentar taxas de juros e diminuir seus balanços. Neste mês tivemos ainda aumento expressivo nas medidas restritivas na China devido ao Covid, trazendo mais dificuldades para o crescimento global. Além disso, o dólar se fortaleceu de maneira importante contra todas as moedas. Tudo se somou para um mês de forte aversão a risco. O Brasil seguiu o mesmo movimento global, sofrendo forte queda na bolsa e desvalorização do Real. Para o fundo, esse cenário resultou em ganhos nas estratégias de juros reais brasileiros e petróleo. Já a posição de bolsa Brasil foi a grande detratora de rentabilidade do mês.

      POSICIONAMENTO

      O fundo teve poucas movimentações na carteira. A principal posição continua sendo bolsa brasileira, enquanto bolsa global está praticamente zerada devido ao cenário mais volátil. Continuamos com uma posição aplicada em juros reais na parte intermediária da curva, além de mantermos uma pequena exposição aplicada em juros nominais mais curtos. A parcela de crédito continua a ganhar maior representatividade ao longo dos últimos meses. Aproveitamos a volatilidade do mercado para aumentar a parcela investida em petróleo, enquanto o hedge de dólar continua praticamente zerado.

  • VINCI PARTNERS

    VINCI EQUILÍBRIO ICATU PREV II FIC MM

    • VINCI GLOBAL ALLOCATION ICATU PREVIDENCIÁRIO QUALIFICADO FIC FIM - 41.545.566/0001-86

      (Abril)

    • VINCI EQUILÍBRIO ICATU PREV FICFIM II- 23.964.741/0001-98

      (Abril)

  • VINLAND CAPITAL

    VINLAND CAPITAL

    • VINLAND MACRO PREV ICATU QUALIFICADO I FIC FIM - 37.893.304/0001-35

      (Abril)

      O fundo terminou abril com performance positiva. Juros globais apresentaram boa rentabilidade, com destaque para as posições tomadas em juros nominais curtos nos EUA, enquanto Colômbia e México apresentaram resultados negativos. A estratégia de juros locais teve variação negativa, com posições aplicadas na parte curta da curva e leves ganhos em posição de inflação implícita comprada. A estratégia de renda variável apresentou variação marginal. A exposição líquida nas bolsas seguiu próxima de zero no mês. Como destaque positivo, a carteira de ações com concentração em empresas expostas a commodities teve boa performance versus o índice, tanto no Brasil quanto nos EUA. Além disso, posições short em SnP iniciadas no final do mês também mostraram resultados positivos. Em contrapartida, tivemos perdas em posições compradas em IBOV e na bolsa chinesa. A estratégia de moedas apresentou rentabilidade positiva. As contribuições positivas vieram da posição tomada em cupom cambial e da venda do EURUSD. Já as estratégias de venda de USD contra moedas de commodities, incluindo o BRL, e venda de vol de moedas performaram negativamente.

      Ao longo de abril, nossas posições tomadas em US Rates foram diminuídas tendo em vista o movimento de abertura de taxas já ocorrido. Na Colômbia, Chile e México mantemos posições de valor relativo, através de travas ao longo da curva de juros desses países. Na Austrália, seguimos levemente tomados. Em juros locais, estamos zerados no momento. Em moedas, continuamos com posição tomada em cupom cambial, taticamente comprados em USDBRL e vendidos em vol de moedas. Em renda variável, mantemos o risco baixo com long & short na bolsa local concentrado principalmente em commodities e bancos.

  • VINTAGE INVESTIMENTOS

    VINTAGE INVESTIMENTOS

    • VINTAGE ASSET ALLOCATION PREVIDENCIARIO PLATAFORMAS ICATU FICFIM - 39.914.112/0001-93

      (Abril)

      A performance negativa em abril foi reflexo exclusivo da nossa alocação em ações brasileiras, com atribuição negativa de 2,2% no retorno total, devido a queda geral do mercado acionário global.  Nossas posições de renda fixa serviram como proteção (+1.3%) especialmente o book de inflação (+0,6%) e de inclinação da curva pré (+0,3%). O resultado remanescente é explicado pelos custos do fundo.

      No book de renda fixa, reduzimos nossa posição de inclinação na curva pré de 1 PL equivalente para 0,6 PL equivalente. Em renda variável, nossa exposição caiu de forma passiva de 28% para 26% devido à queda recente do mercado.

  • VITREO GESTÃO DE RECURSOS

    VITREO

    • VITREO FOF SUPERPREVIDÊNCIA 2 ICATU FIM - 33.269.171/0001-70

      (Abril)

  • WESTERN ASSET

    WESTERN

    • WESTERN ASSET GLOBAL OPPORTUNITIES ICATU QUALIFICADO PREV FIM CP - 36.820.361/0001-21

      (Abril)

      O mercado de renda fixa local voltou apresentar elevada volatilidade ao longo
      de abril, resultando em abertura da curva de juros nominais e reais. Além da
      continuidade das preocupações com as tensões geopolíticas causadas pela
      guerra entre Rússia e Ucrânia, os receios dos investidores globais quanto à trajetória da taxa de juros nos EUA também impactou mercados. A percepção de que o FED poderá atuar de forma mais intensa, elevando mais rapidamente os juros, fez com que a curva americana subisse. Localmente, as pressões inflacionárias seguiram impactando mercado. As curvas de juros nominal e real se elevaram, refletindo maior preocupação do mercado com a trajetória a ser adotada pelo BC no combate à inflação. A parcela de crédito privado voltou a adicionar valor ao longo do mês, contribuindo para o desempenho da estratégia, porém, não o suficiente para que o desempenho do fundo ficasse acima do CDI. Na parcela internacional os mercados voltaram a sofrer por conta da deterioração da percepção de risco global. Tal deterioração se deu pela combinação da continuidade da guerra entre Rússia e Ucrânia e pela postura mais dura do FED em relação à inflação, que seguiu pressionada pela alta das commodities. A expectatativa de que o FED implemente um ciclo de elevação
      das taxas de juros mais forte do que anterioramente antecipado, fez com que
      as curvas de treasuries subissem de forma importante, impactando a estratégia.
      Adicionalmente, a redução do apetite dos investidores por ativos de crédito
      privado grau de investimentos e mais arriscados, também elevou os prêmios
      desses ativos, contribuindo para o impacto na performance da estratégia.
      O fundo permaneceu posicionado para se beneficiar de uma recuperação dos
      mercados globais de renda fixa, com posicionamentos aplicados em juros
      globais e em ativos de crédito, notadamente, grau de investimento.
      Domesticamente, o fundo manteve posições aplicadas em juros pré-fixados
      intermediários, como forma de diminuir a exposição da estratégia a eventuais
      novas pressões inflacionárias advindas da guerra na Ucrânia. Continuamos
      com exposição ao risco de crédito, que, acreditamos, deve continuar gerando
      valor para o portfólio ao longo do tempo.

    • WESTERN ASSET ICATU RF ATIVO PREV FICFI - 23.872.787/0001-87

      (Abril)

      O mercado de renda fixa local voltou apresentar elevada volatilidade ao longo
      de abril, resultando em abertura da curva de juros nominais e reais. Além da
      continuidade das preocupações com as tensões geopolíticas causadas pela
      guerra entre Rússia e Ucrânia, os receios dos investidores globais quanto à trajetória da taxa de juros nos EUA também impactou mercados. A percepção de que o FED poderá atuar de forma mais intensa, elevando mais rapidamente os juros, fez com que a curva americana subisse. Localmente, as pressões inflacionárias seguiram impactando mercado. As curvas de juros nominal e real se elevaram, refletindo maior preocupação do mercado com a trajetória a ser adotada pelo BC no combate à inflação. A parcela de crédito privado voltou a adicionar valor ao longo do mês, contribuindo para o desempenho da estratégia, porém, não o suficiente para que o desempenho do fundo ficasse acima do CDI.
      O fundo manteve suas posições aplicadas em juros pré-fixados de prazo
      intermediário, como forma de controlar a exposição da estratégia a eventuais
      novas pressões inflacionárias advindas da guerra na Ucrânia. Continuamos
      com exposição ao risco de crédito, que, acreditamos, deve continuar gerando
      valor para o portfólio ao longo do tempo.

  • Planos administrados pela Icatu Seguros S/A

     

    Planos administrados pela Icatu Seguros S/A, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 42.283.770/0001-39. Os planos de risco de previdência foram aprovados pela SUSEP sob os números: Pecúlio por Invalidez

    (SUSEP: 15414.900869/2017-18), Renda por Invalidez (SUSEP: 15414.901518/2017-24), Pecúlio por Morte (SUSEP: 15414.900119/2016-65), Pensão por Prazo Certo 1 ano (SUSEP: 15414.900121/2016-34), Pensão por Prazo Certo 5, 10, 15 e 20 anos (SUSEP: 15414.900122/2016-89). A aprovação dos planos pela SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.

    O proponente tem a possibilidade de opção ou não pelo critério de tributação por alíquotas decrescentes. A Icatu Seguros não promete rentabilidade e/ou resultados financeiros durante os períodos de diferimento e de pagamento do benefício sob a forma de renda, com base no desempenho do respectivo fundo de investimento, no desempenho alheio ou no de quaisquer ativos financeiros e/ou modalidades operacionais disponíveis no âmbito do mercado financeiro. Sobre o valor do resgate haverá incidência de impostos na forma da legislação em vigor. Fundos de Investimentos não contam com a garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados/rentabilidade futura.

    É recomendável a leitura cuidadosa do Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O participante/segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros, no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na SUSEP, nome completo, CNPJ ou CPF. Informações resumidas. Para total conhecimento das características deste produto, consulte sua proposta de contratação e o regulamento do plano aqui.