Como usar seu 13º salário de forma consciente

Entenda como usar seu 13º salário para pagar dívidas ou despesas e até mesmo para fazer um investimento na sua Previdência Privada

Estamos na época do 13º salário e você já sabe o que vai fazer com esse dinheiro extra? Aproximadamente 84,5 milhões de brasileiros receberão o 13º até o final de 2018, segundo o Dieese. Pagar dívidas, guardar para as contas de início de ano e investir são algumas das possibilidades. Conheça nossas dicas para cada uma das opções:

Quitar dívidas
Segundo uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do SPC Brasil, 17% dos trabalhadores pretendem usar a remuneração para pagar dívidas em atraso. Conheça suas dívidas e pague primeiro as mais caras e com juros mais altos, como cartão de crédito e cheque especial. Aproveite o dinheiro em mãos para conseguir melhores negociações e propostas. Além disso, mesmo que a quantia não seja suficiente para acabar com a dívida, vale a pena usar o 13º para pagar parte do que esteja devendo.

Fazer uma reserva de emergência
É importante manter uma quantia para ser usada em imprevistos que possam ocorrer ao longo da vida. O 13º pode ser uma boa chance de iniciar essa reserva ou aumentar o que já tem guardado. Não esqueça de deixar esse dinheiro em algum investimento com possibilidade de retirada do dinheiro com facilidade.

Pagar as despesas de início de ano
O início do ano acumula diversas despesas, como IPVA, material escolar e matrícula no colégio dos filhos, IPTU, dentre outros. O 13º pode ser usado para cobrir estes gastos sem afetar seu orçamento mensal. No entanto, é importante se planejar com antecedência para esses gastos. “Se você tem um bom planejamento, já sabe que terá essas despesas, se organiza ao longo do ano e não precisa usar o 13º salário para isso”, disse Eliane Tanabe, planejadora financeira ao portal G1.

Investir na Previdência Privada
Já pensou em iniciar sua Previdência Privada com essa quantia?
“O 13º é uma excelente oportunidade para poupar,
pois não costumamos ter despesas atreladas ao 13º, e a previdência é um ótimo instrumento para começar a poupar para um projeto de médio ou longo prazo”, segundo Arthur Guimarães, analista de Produtos da Icatu.

Para clientes do Plano PGBL, o fim do ano ainda é o momento de analisar se será possível aproveitar o benefício fiscal ao fazer a declaração de imposto de renda no ano seguinte. Esse benefício consiste em uma redução de até 12% da base de cálculo do imposto. “O final do ano é o melhor momento para fazer o aporte, pois acabamos tendo dimensão de qual seria a nossa renda bruta anual e, dessa forma, conseguiríamos maximizar o nosso benefício fiscal”, disse Arthur. Ou seja, o 13º pode ser o que faltava no seu investimento para aproveitar ao máximo esse benefício.

E você, já decidiu o que fazer com o seu 13º salário? Caso você tenha ficado interessado em começar seu Plano de Previdência Privada, clique aqui para saber mais.

Simuladores

Encontre o produto ideal para você